Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Analista: entrega de dados de Israel sobre abate de Il-20 significa muito para Rússia

O comandante da Força Aérea Israelense, Amikam Norkin, forneceu ao Ministério da Defesa da Rússia dados sobre o incidente com o avião russo Il-20 na Síria. Israel demonstra que não pretende perder a cooperação estabelecida com a Rússia, disse o analista político Stanislav Tarasov durante uma entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.
Sputnik

Além destas informações sobre o abate da aeronave, Israel também avisou sobre "as tentativas do Irã de fortalecer sua posição na Síria e entregar armas estratégicas ao Hezbollah". Os militares observaram que é necessário continuar coordenando as ações na Síria, ressaltando a importância de respeitar os interesses dos dois países.

O avião russo Il-20 foi abatido sobre o mar Mediterrâneo no dia 17 de setembro, a 35 quilômetros da costa síria, por um míssil do sistema antiaéreo S-200 da Síria, resultando na morte de 15 militares.

Ao mesmo tempo, quatro caças F-16 atacaram instalações sírias em Latakia. De acordo com o Ministério da Defesa da…

Erdogan acusa EUA de dar milhões de dólares a "terroristas" na Síria

O presidente da Turquia, o islamita Recep Tayyip Erdogan, criticou nesta sexta-feira de novo os Estados Unidos por apoiar as milícias curdas na Síria, ao denunciar que Washington planeja dar centenas de milhões de dólares a grupos "terroristas".


EFE

"Se você der apoio de 500 ou 550 milhões de dólares do orçamento aos terroristas, temos que dizer que está correto, que está em um bom caminho?", acusou Erdogan, em referência ao que a Turquia considera sejam planos dos EUA para financiar as YPG, uma milícia curda aliada de Washington contra o jihadista Estado Islâmico (EI).


EFE/ cedida pelo governo turco
Recep Tayyip Erdogan | EFE/ cedida pelo governo turco

A Turquia considera as YPG uma organização terrorista e lançou em janeiro passado uma ofensiva contra o grupo no cantão sírio de Afrin, que Erdogan afirmou hoje ficará em breve "limpo de terroristas".

"Este verão vai ser quente tanto para os terroristas como para quem os apoia", advertiu Erdogan, reiterando que uma vez concluída a operação em Afrin, as tropas turcas continuarão para Manbij, outra região síria em mãos das YPG e onde, ao contrário de Afrin, há presença de forças da coalizão internacional contra o EI liderada pelos EUA.

"Primeiro limparemos Manbij de terroristas e depois transformaremos o leste do (rio) Eufrates em uma região segura para nós e nossos irmãos e irmãs sírias", afirmou Erdogan.

O presidente turco afirmou que após 35 dias de operação militar, a Turquia já controla 415 quilômetros quadrados em Afrin, aproximadamente 20% do território.

"Espero que em pouco tempo possamos limpar Afrin de terroristas e deixar que centenas de milhares de sírios (que vivem) no nosso país retornem aos seus lares", afirmou Erdogan.

Também disse que o Exército turco tomou a cidade de Afrin "logo que seja possível e depois continuará com uma nova estratégia".

Postar um comentário

Postagens mais visitadas