Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Erdogan: forças turcas pretendem cercar cidade síria de Afrin

As tropas turcas pretendem cercar a cidade de Afrin para acelerar a operação militar, afirmou o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan discursando perante o partido no poder.


Sputnik

A Turquia está realizando desde 20 de janeiro a operação Ramo de Oliveira na região síria de Afrin, tendo como alvo as Unidades de Proteção Popular (YPG) curdas, supostamente ligadas ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), considerado organização terrorista pela Turquia.


Soldados turcos na província de Hatay, na fronteira entre a Turquia e Síria
Tropas turcas na fronteira com a Síria © REUTERS/ Umit Bektas

Segundo disse o líder turco, até o momento, a operação na Síria tem se desenvolvido a ritmos bastante lentos devido ao cuidado com que as forças turcas agem em uma zona onde vivem civis.

"As forças turcas vão cercar o centro de Afrin nos próximos dias. Assim, vamos cortar qualquer ajuda externa. Vamos mostrar àqueles que querem criar um corredor terrorista na fronteira sul da Turquia que isso não é uma tarefa fácil", declarou Erdogan durante um encontro com deputados do Partido da Justiça e Desenvolvimento.

"Os que estiverem interessados em conhecer a 'bofetada otomana', venham para Afrin", acrescentou Erdogan.

Antes do discurso de Erdogan, o seu porta-voz, Ibrahim Kalin, disse que as declarações sobre a entrada de tropas pró-governamentais sírias em Afrin são "propaganda negra", mas que não pode ser descartada uma "negociação secreta" entre os curdos e Damasco sobre o assunto.

Na segunda-feira (19), um alto funcionário curdo disse que as forças dos curdos sírios e o governo de Damasco tinham chegado a acordo de enviar tropas governamentais sírias para a região de Afrin a fim de conter a operação turca. No entanto, a informação foi descartada pelo representante das YPG em Afrin, Brusk Haseke, que a qualificou de falsa em entrevista à Sputnik, afirmando que as forças governamentais sírias não entrariam em Afrin.

De acordo com os últimos dados fornecidos pelas Forças Armadas da Turquia, desde o início da operação Ramo de Oliveira, as tropas turcas mataram e capturaram 1.715 militantes das YPG, do PYD (Partido da União Democrática) e do Daesh.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas