Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Governo saudita diz que rei e príncipe herdeiro são 'linha vermelha'

O ministro de Relações Exteriores saudita, Adel al-Jubeir, afirmou que o rei Salman bin Abdulaziz e o príncipe Mohammed Bin Salman são uma "linha vermelha" para a Arábia Saudita e rejeitou o suposto envolvimento do herdeiro da coroa saudita no assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.
EFE

Riad - "A liderança do reino da Arábia Saudita representada nas guardas das duas mesquitas sagradas (o rei) e o príncipe herdeiro são uma linha vermelha e não permitiremos tentativa algum de atacar nossos líderes", afirmou Al-Jubeir em entrevista publicada nesta terça-feira o jornal árabe internacional "Asharq Al-Awsat".


"Atacar os líderes do reino é tocar em todos os cidadãos", acrescentou.

O ministro fazia alusão às versões que vinculam o príncipe Mohammed com a morte do jornalista no consulado saudita em Istambul em 2 de outubro.

Veículos de imprensa americanos informaram na sexta-feira que a CIA tinha concluído que o herdeiro saudita ordenou o assassinato de Kh…

EUA prometem compartilhar informações de inteligência com Rússia e Irã

O Comando Central dos Estados Unidos está disposto a compartilhar dados de inteligência com Rússia e Irã, desde que estes aceitem cooperar com Washington na luta contra o Talibã no Afeganistão, afirmou nesta quarta-feira o major-general James Hecker, da Força Aérea norte-americana.


Sputnik

"Nós olhamos para o Paquistão, olhamos para o Irã e Rússia, para onde podemos encontrar uma esfera comum. Eles percebem que muitos narcóticos estão indo para seus países. O Irã depende da água que vem do Afeganistão. Então, esse é um campo comum para o qual podemos olhar. Então, se eles estiverem dispostos a nos ajudar, nós vamos, definitivamente, trabalhar com eles e compartilhar inteligência, para nos livrarmos dos terroristas", disse o militar durante uma coletiva de imprensa. 


Combatentes do Talibã no Afeganistão (foto de arquivo)
Combatentes do talibã no Afeganistão © AP Photo/ Allauddin Khan

Um funcionário do Ministério das Relações Exteriores da Rússia expressou à Sputnik nesta quarta-feira a esperança de que representantes do Talibã e do governo afegão possam se encontrar em breve em Moscou para discutir possibilidades de resolução da crise de segurança que afeta o país há tantos anos. De acordo com ele, os Estados Unidos também serão bem vindos se quiserem participar dessas consultas.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas