Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Novo corte na verba do PROSUB preocupa Comando da Marinha do Brasil

O Comandante da Marinha, almirante de esquadra Eduardo Leal Ferreira, está seriamente preocupado com as consequências negativas de um novo e importante corte nos recursos do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), previstos para o orçamento de 2019.
Por Roberto Lopes e Alexandre Galante | Poder Naval

O Programa, cujos termos foram ajustados em 2009, estabelece a produção, no complexo industrial naval de Itaguaí (RJ), de quatro submarinos de ataque convencionais (propulsão diesel-elétrica) da classe Scorpène, e a assistência técnica francesa para a construção do primeiro submarino nuclear brasileiro.

O primeiro submarino convencional, batizado Riachuelo, deve ser lançado ao mar na manhã da quarta-feira 12 de dezembro.

Em novembro de 2016, reunido com lideranças da Base Industrial de Defesa, em São Paulo, o então ministro da Defesa, Raul Jungmann, estimou o valor total do investimento brasileiro no PROSUB em 30 bilhões de Reais.

O Poder Naval não teve acesso aos valores da reduçã…

Exército dos EUA estaria se preparando para guerra terrestre de grande escala

As Forças Armadas dos EUA publicaram anúncio para a compra de aproximadamente 150 mil munições para obuseiros de 155 mm, comunicou o portal Task and Purpose.


Sputnik

O volume da encomenda aumentou 825% em comparação com anúncios anteriores. A lista inclui projéteis reativos Excalibur destinados ao combate de proximidade. Tal número de projetis é necessário para os soldados treinarem o cumprimento de operações convencionais terrestres.


Obuseiro autopropulsado M109A6 Paladin (imagem referencial)
Obuseiro autopropulsado M109A6 Paladin dos EUA © Foto: Staff Sgt. Nathan Gallahan

"Estamos nos preparando para combate em conflitos que exigem uma determinação especial", assinalou o major-general Paul Chamberlain, diretor do orçamento do exército norte-americano, citado pelo portal.

Os militares frisaram que as Forças Armadas não têm falta de projéteis, mas estão recuperando e renovando o arsenal de munições.

Anteriormente, a Casa Branca solicitou US$ 6,3 bilhões (R$ 20 bilhões) ao Congresso para financiar a Iniciativa Europeia de Contenção, um programa destinado à contenção da "agressão russa" na região. É planejado gastar esses recursos para aumento da presença militar norte-americana na Europa.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas