Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia não considera Patriot como alternativa ao S-400, diz parlamentar turco

Washington está negociando com Ancara quanto à possibilidade de fornecimento dos sistemas de defesa antiaérea norte-americanos Patriot no lugar dos S-400 russos, escreveu a revista turca Sabah, citando a assessora do Secretário de Estado dos EUA em questões políticas, Tina Kaidanow.
Sputnik

Kaidanow relevou que o Departamento do Estado está negociando com a Turquia para "tentar dar a entender aos turcos o que se pode fazer em relação aos Patriot".

"Estamos preocupados que a compra dos sistemas russos de defesa antiaérea seja uma espécie de apoio para a Rússia que, pelo que vimos, não se comporta bem em várias partes do mundo, inclusive na Europa", afirmou a assessora, citada pela edição turca.

Um representante do Ministério das Relações Exteriores turco, que pediu anonimato, comentou à Sputnik Turquia sobre a situação quanto às compras dos S-400 por Ancara, bem como quanto ao diálogo com os EUA.
"A nossa postura em relação aos S-400 foi reiterada por diversas vezes…

Forças dos EUA começam a reduzir presença no Iraque, diz porta-voz

Forças dos Estados Unidos começaram a reduzir sua presença no Iraque depois que autoridades locais declararam “vitória” sobre o Estado Islâmico, disse um porta-voz do governo iraquiano nesta segunda-feira.


Por Maher Chmaytelli | 
Reuters

BAGDÁ - No ano passado, forças iraquianas apoiadas por uma coalizão internacional liderada pelos EUA retomaram todo o território que esteve sob controle do Estado Islâmico em 2014 e 2015, incluindo Mosul, cidade do norte do país que serviu como capital de fato dos militantes. 


Resultado de imagem para Forças dos EUA começam a reduzir presença no Iraque
Tropas dos EUA no Iraque | Reprodução

“As forças americanas começaram a reduzir seus números, já que se obteve uma vitória sobre o Daesh (Estado Islâmico)”, disse o porta-voz à Reuters. “Continua a haver coordenação para manter a assistência (dos EUA) às forças iraquianas, de acordo com suas exigências.”

Os EUA tinham mais de 5.500 soldados no Iraque no auge da batalha por Mosul, em julho de 2017, o equivalente a cerca de metade da força total mobilizada pela coalizão no país.

Um porta-voz da coalizão não quis confirmar nem negar que a retirada começou. “É nossa intenção publicar um informe quando tivermos forças saindo do palco”, disse o coronel do Exército dos EUA Ryan Dillon à Reuters.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas