Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Grupo terrorista assume responsabilidade por ataque a avião SU-25 russo

O grupo jihadista Tahrir Al-Sham, ligado a um antigo braço da Al-Qaeda na Síria, assumiu a responsabilidade por derrubar um avião de combate russo SU-25 utilizando uma arma antiaérea portátil.


Sputnik

O Tahrir al-Sham fez uma postagem em suas redes sociais citando um comandante encarregado de seus ataques aéreos, dizendo que um dos seus militantes atingiu o SU-25 russo durante uma 'incursão aérea' sobre a cidade de Saraqeb na província noroeste de Idlib.


Foto de 22 de março de 2017 tirada na região da cidade de Maardes, na Síria, mostra rebeldes carregando a bandeira do Tahrir al-Shamn province of Hama, shows rebel fighters walking past an armoured vehicle carrying the flag of the Tahrir al-Sham rebel alliance
Tanque com bandeira e terroristas do grupo Tahrir al-Sham © AFP 2018/ Omar haj kadour

Mais cedo neste sábado (3), o ministério da Defesa russo afirmou em comunicado que dezenas de terroristas foram mortos em ataque na região em que o SU-25 russo foi abatido, na província de Idlib.

"Enquanto patrulhava a zona de redução de conflito, a aeronave russa SU-25 caiu […]. De acordo com informações preliminares, o avião foi atingido por um sistema antiaérea portátil", afirmou o ministério em comunicado, adicionado que o piloto fora morto no solo.

O piloto teria ainda conseguido ejetar do avião antes da queda e pousou em uma área controlada pelo grupo terrorista Frente al-Nusra. O piloto morreu em confronto com os terroristas.

O grupo terrorista Tahrir al-Sham inclui a organização antigamente conhecida como Frente al-Nusra, que servia como braço da Al-Qaeda na região.


Comentários

Postagens mais visitadas