Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono nega que avião russo tenha 'expulsado' bombardeiro americano do Báltico

O Pentágono não concorda que o bombardeiro estratégico norte-americano B-52H tenha sido expulso por um caça russo Su-27 sobre o mar Báltico, comunicou à Sputnik o representante da entidade militar americana Eric Pahon.
Sputnik

"O avião da Força Aérea dos EUA B-52H realizava operações rotineiras no espaço aéreo internacional segundo o princípio da liberdade de navegação e de voo. Em 20 de março, o B-52H teve um encontro ordinário com um Su-27 russo que efetuava operações sobre o mar Báltico", esclareceu o porta-voz do Pentágono.

Pahon acrescentou que o Su-27 não expulsou o B-52H, que conseguiu completar a sua missão.

Na véspera, o Ministério da Defesa da Rússia publicou um vídeo de caças russos escoltando um bombardeiro estratégico americano Boeing B-52H sobre as águas neutras do mar Báltico. Segundo o comunicado, dois caças Su-27 levantaram voo para identificar e acompanhar a aeronave dos EUA.

De acordo com o Ministério, após o B-52H ter mudado de trajetória, distanciando-se da f…

Hezbollah ameaça ataques contra operações de petróleo e gás de Israel (VIDEO)

O secretário-geral do Hezbollah, Sayyed Hassan Nasrallah, ameaçou atacar as operações de exploração e perfuração de petróleo e gás offshore de Israel, em mais uma escalada na guerra de palavras cada vez mais hostil entre os dois países.


Sputnik

Durante um programa televisivo em Beirute na última sexta-feira, Nasrallah disse que o Hezbollah poderia "desativar [as instalações de petróleo offshore de Israel] dentro de horas".


Hezbollah Flag
Bandeira do Hezbollah © flickr.com/ upyernoz

"Se você nos impedir, nós o impedimos. Se você abrir fogo contra nós, abriremos fogo ", acrescentou, durante uma cerimônia comemorativa da morte de Imad Mughniyeh, ex-comandante militar do partido que foi assassinado em Damasco, em 2008.

"Na batalha por petróleo e gás, o único poder que você, o povo libanês, tem é a resistência, porque o Exército libanês não tem permissão para possuir mísseis", disse Nasrallah, como citou o site Al Masdar News.

Nasrallah também aproveitou a oportunidade para condenar a interferência dos EUA na diplomacia da região. "Os americanos não são mediadores honestos, especialmente quando a outra parte é a entidade israelense", concluiu.

Esta não é a primeira vez que o grupo militante libanês ameaçou atacar as instalações de petróleo e gás de Israel na bacia do Levant. O Líbano emitiu uma proposta de exploração de petróleo e gás offshore no final de janeiro, ao longo da fronteira marítima do país com Israel, aumentando instantaneamente as tensões na região e provocando uma retórica cada vez mais antagonista de ambos os lados.

O ministro da Defesa israelense, Avigdor Lieberman, descreveu o movimento como "muito provocador" e disse que uma proposta tão ilegítima quanto era para um campo de gás "é por conta nossa", como citado pelo jornal The Times of Israel. O primeiro-ministro libanês Saad Hariri voltou a chamar a afirmação de Lieberman para "uma flagrante provocação que o Líbano rejeita".

O Hezbollah também divulgou folhetos recentemente no Líbano que diziam: "Quem prejudica os locais de gás e petróleo nas águas econômicas libanesas, seus próprios locais serão prejudicados, e eles sabem que o Líbano é totalmente capaz de fazê-lo", informou o site Ynet News.

Autoridades libanesas já anunciaram planos para iniciar a perfuração exploratória em 2019. Israel já está produzindo gás no campo Tamar e espera aumentar a produção do campo Leviathan no próximo ano. A título de contexto, a área específica contestada pelos dois países, apelidada de Bloco 9, se estende por uma área de aproximadamente 854 quilômetros quadrados.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas