Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Governo saudita diz que rei e príncipe herdeiro são 'linha vermelha'

O ministro de Relações Exteriores saudita, Adel al-Jubeir, afirmou que o rei Salman bin Abdulaziz e o príncipe Mohammed Bin Salman são uma "linha vermelha" para a Arábia Saudita e rejeitou o suposto envolvimento do herdeiro da coroa saudita no assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.
EFE

Riad - "A liderança do reino da Arábia Saudita representada nas guardas das duas mesquitas sagradas (o rei) e o príncipe herdeiro são uma linha vermelha e não permitiremos tentativa algum de atacar nossos líderes", afirmou Al-Jubeir em entrevista publicada nesta terça-feira o jornal árabe internacional "Asharq Al-Awsat".


"Atacar os líderes do reino é tocar em todos os cidadãos", acrescentou.

O ministro fazia alusão às versões que vinculam o príncipe Mohammed com a morte do jornalista no consulado saudita em Istambul em 2 de outubro.

Veículos de imprensa americanos informaram na sexta-feira que a CIA tinha concluído que o herdeiro saudita ordenou o assassinato de Kh…

Hezbollah libanesa desmente declarações de Israel

A Resistência Islâmica libanesa ou Hezbollah desmentiu hoje afirmações de Israel relacionadas com a suposta criação de fábricas de mísseis iranianos no território do Líbano.


Prensa Latina


Beirute - Em um comunicado remetido à Prensa Latina, Hezbollah ou Partido de Deus considera as declarações emitidas por um porta-voz do Exército sionista falsas e provocadoras.

Mohammad Raad | Reprodução

A este respeito, o chefe do bloco parlamentar da Resistência, Mohammad Raad, considerou que, por estar isolado, Israel recorre a essas falácias para cobrir sua incapacidade de confronto com o Partido de Deus.

O comunicado menciona que em junho, o chefe da direção de inteligência militar israelense, general de divisão Herzl Halevi, informou sobre supostos planos do Hezbollah para criar fábricas de armas no território libanês com apoio do Irã.

Essas acusações também receberam a rejeição correspondente e desmentido das autoridades da República Islâmica do Irã, aponta a declaração.

Do mesmo modo, Raad advertiu Tel Aviv que evite as ações contra o Hezbollah, pois hoje, acrescentou, a Resistência é mais forte com equipamento militar capaz de destruir o Exército israelense.

Antes, o Partido de Deus expressou sua total disposição para defender a soberania territorial libanesa, em resposta a declarações de representantes israelenses em relação à exploração em alto mar, em uma zona em disputa, de jazidas de petróleo e gás.

O parlamento concedeu a empresas da Rússia, Itália e França licença de exploração e prospecção de combustível no bloco 9 dentro da jurisdição marítima libanesa, mas Tel Aviv considera isso uma provocação e violação de soberania.

Por este motivo, o presidente libanês, Michel Aoun, ratificou que o país dos cedros é amparado por todo o direito de explorar seus recursos naturais, os quais defenderá a como considerar melhor.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas