Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

VÍDEO mostra fragata norueguesa afundando, tendo colidido após manobras da OTAN

A mídia divulgou novos vídeo e fotos da fragata norueguesa KMN Helge Ingstad, que colidiu com o navio petroleiro Sola TS junto à costa norueguesa em circunstâncias desconhecidas ao regressar das manobras da OTAN.
Sputnik

A fragata ficou com um grande rombo a estibordo atravessando a linha de água, sete marinheiros ficaram feridos. A tripulação abandonou o navio acidentado, que depois foi rebocado para águas menos profundas para evitar seu afundamento total.


Uns dias após o acidente (8), a fragata continua parcialmente acima da superfície da água, mas está completamente assente no fundo. Mais de 10 toneladas de combustível para helicópteros vazou para o mar.

Até o momento, não há nenhumas informações sobre o estado do armamento a bordo, incluindo mísseis de cruzeiro e antiaéreos, torpedos e artilharia.

O petroleiro Sola TS, por sua parte, não sofreu nenhum dano durante a colisão.

As razões do incidente estão sendo investigadas. Entre as possíveis causas estão a navegação da fragata em reg…

Índia realizará manobras navais para frear influência da China no Oceano Índico

Ao menos 17 países confirmaram sua intenção de participar das manobras de grande escala Milan-2018, organizadas pela Índia, comunicou em entrevista a jornalistas um representante da Marinha indiana, capitão D. K. Sharma.


Sputnik

De acordo com o representante indiano, cujo nome completo não pode ser divulgado de acordo com as normas do país, as manobras decorrerão de 6 a 13 de março e delas participarão frotas da Austrália, Vietnã, Indonésia, Bangladesh, Mianmar, Maurício, Nova Zelândia, Omã, Tailândia, Sri Lanka, Singapura, Tanzânia, Maldivas, Camboja, Quênia e Malásia.


Navios da Marinha da Índia (foto de arquivo)
Navios da Marinha da Índia © AP Photo/ Rafiq Maqbool

"A colaboração no âmbito dos treinamentos Milan inclui a troca de opiniões e ideias quanto à manutenção de paz no espaço marítimo, bem como a intensificação da colaboração regional a fim de lutar contra ações ilícitas no mar", frisou o representante, citado pelo serviço de imprensa do exército indiano.

De acordo com ele, os treinamentos passaram os limites das manobras regionais e se converteram em um "prestigioso evento internacional", no qual participam as marinhas dos países de todo o Oceano Índico.

Vale destacar que um dos principais assuntos a discutir no âmbito das futuras manobras será a presença naval da China na região, frisou o alto funcionário.

As manobras Milan foram realizadas pela primeira vez em 1995 e, nesse ano, contaram com a participação de somente cinco países. Desde então, os treinamentos são realizados duas vezes por ano.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas