Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Inteligência russa: ciberataques pretendem provocar revoltas e desastres ecológicos

Especialista diz que hackers atacam infraestruturas críticas e "não são lobos solitários românticos".


Sputnik

O Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) descobriu que os autores de ataques cibernéticos tentam acessar a partir "de certos portais de internet corporativos e estatais as instalações de infraestrutura de importância crítica" para tentar provocar "desastres tecnológicos, desastres ecológicos e distúrbios sociais".


Mascara de Guy Fawkes
© Sputnik/ Vladimir Trefilov

Ivan Minayev, colaborador do FSB, apresentou um relatório sobre o assunto durante a conferência Infoforum 2018, um evento dedicado à segurança da informação, realizado nesta quinta-feira em Moscou.

Os cibercriminosos "não são lobos solitários românticos, mas grupos organizados com um conjunto de ferramentas tecnológicas muito modernas, cadeias de produção bem gerenciadas e canais para vender seus serviços", alertou o especialista aos jornalistas.

Minayev confirmou que o funcionamento estável das tecnologias de informação é uma prioridade para o Estado e indicou que o elo mais vulnerável a esses ataques sempre será a "infra-estrutura de telecomunicações compartilhada" por provedores de diferentes serviços de telefonia e Internet.

Para evitar problemas, é necessário desenvolver um método de proteção, que inclua um sistema estatal de alerta, que funcione de forma semelhante à forma como os feromônios atuam nos animais.


Postar um comentário