Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Novo corte na verba do PROSUB preocupa Comando da Marinha do Brasil

O Comandante da Marinha, almirante de esquadra Eduardo Leal Ferreira, está seriamente preocupado com as consequências negativas de um novo e importante corte nos recursos do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), previstos para o orçamento de 2019.
Por Roberto Lopes e Alexandre Galante | Poder Naval

O Programa, cujos termos foram ajustados em 2009, estabelece a produção, no complexo industrial naval de Itaguaí (RJ), de quatro submarinos de ataque convencionais (propulsão diesel-elétrica) da classe Scorpène, e a assistência técnica francesa para a construção do primeiro submarino nuclear brasileiro.

O primeiro submarino convencional, batizado Riachuelo, deve ser lançado ao mar na manhã da quarta-feira 12 de dezembro.

Em novembro de 2016, reunido com lideranças da Base Industrial de Defesa, em São Paulo, o então ministro da Defesa, Raul Jungmann, estimou o valor total do investimento brasileiro no PROSUB em 30 bilhões de Reais.

O Poder Naval não teve acesso aos valores da reduçã…

Israel bombardeia Faixa de Gaza novamente

Aeronaves israelenses bombardearam hoje várias localidades dentro da Faixa de Gaza sem que, por enquanto, se informem vítimas pelo ataque.


Prensa Latina


Gaza - Fontes locais asseguram que os aviões da Força Aérea de Israel realizaram 10 incursões nas primeiras horas de hoje em áreas vizinhas à cidade de Rafah no sul da Faixa.

Resultado de imagem para Israel bombardeia Faixa de Gaza
Força Aérea de Israel bombardeia Faixa de Gaza | Reprodução

De outro lado, e conforme com um porta-voz do exército, o ataque efetuou-se em resposta ao disparo de um foguete a partir de Gaza para uma área do conselho regional de Sha'ar Hanegev, no sul de Israel, no domingo pela noite, o que não provocou nem feridos nem danos materiais.

Segundo o porta-voz, os aviões de combate atacaram uma 'infraestrutura subterrânea em Gaza', sem acrescentar detalhes da ação.

A madrugada do domingo o exército israelense revelou ter atacado a 18 objetivos do movimento palestino Hamas na Faixa de Gaza, a segunda ação desse tipo em Israel em menos de 24 horas.

Por sua vez, Hamas culpou a Tel Aviv da escalada de violência na região.

Seu porta-voz, Fawzi Barhoum, assegurou que 'a ocupação israelense é completamente responsável pelas consequências de sua contínua escalada contra nosso povo'.

Ontem, o Centro Palestino para os Direitos Humanos (PCHR) qualificou como novo crime de guerra o assassinato de dois jovens de Gaza por parte de soldados israelenses.

Nas horas da noite do sábado força israelenses estacionadas ao longo da perto fronteiriça que separa a Faixa de Israel, ao este da cidade de Rafah, dispararam 10 dispositivos de artilharia e abriram fogo de armas automáticas contra quatro menores de idade.

Como consequência, Salem Mohammed Soliman Sabbah, de 17 anos, e Abdullah Ayman Salim Irmeilat, de 15, foram morridos ao sangrar-se sem que possam ser auxiliados. Outros dois jovens foram feridos e internados no hospital Abu Yousif Annajar, em Rafah.

Para o PCHR, o ataque viola o princípio de distinção e necessidade do uso da força militar dado que os menores assassinados e os feridos eram civis desarmados que realizavam nenhum ato que poderia pôr em perigo a vida dos soldados de Tel Aviv.

O Centro recorda que a deterioração da situação humanitária e econômica na Faixa de Gaza, bloqueada por Israel desde 2007, tem frustrado cada vez mais os jovens, lhes fazendo pensar em procurar trabalho em território israelense.

Finalmente, o PCHR reiterou seu chamado à comunidade internacional para que atue imediatamente para deter os crimes israelenses.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas