Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel realiza novos bombardeios na Faixa de Gaza após queda de foguete

Aviação israelense atacou instalações subterrâneas em Gaza. Foguete disparado de Gaza caiu em cidade israelense sem causar vítimas.
France Presse

Aviões de guerra israelenses realizaram novos ataques na madrugada desta segunda-feira (19) na Faixa de Gaza, onde a tensão foi reduzida, mas sem dissipar todo o fantasma de um novo confronto.

A aviação israelense atacou instalações subterrâneas no sul do território do movimento palestino Hamas, afirmou em um comunicado.

Israel respondeu assim ao disparo de um foguete lançado no domingo à noite a partir da Faixa de Gaza - o segundo em 24 horas - e que caiu sem causar vítimas nas proximidades de Sderot, cidade israelense perto do enclave palestino.

O exército de Israel manteve sua política de resposta sistemática a qualquer intervenção hostil a partir dos territórios palestinos, onde travou três guerras contra o Hamas e grupos armados palestinos aliados desde 2008.

Israel usará "todos os meios à sua disposição" para garantir a segurança d…

Israel desrespeita a soberania da Síria e do Líbano, diz especialista

Israel claramente violou a soberania da Síria e do Líbano - e a comunidade internacional fica imóvel diante deste comportamento. Esta é a análise da jornalista Mona Alami, especialista em Oriente Médio.


Sputnik

"Sempre há uma condenação da comunidade internacional, mas nada é feito. Até se uma resolução [no Conselho de Segurança da ONU] for proposta, geralmente os Estados Unidos ficam do lado de Israel e bloqueiam, vetam qualquer coisa contra o comportamento de Israel", disse Mona sobre os ataques israelenses contra a Síria. 


Efetivos da Marinha de Israel durante treinamentos, foto de arquivo
Militares da marinha de Israel © AP Photo/ Ariel Schalit

A jornalista diz que Israel ataca o país de Bashar Assad por meio do espaço aéreo do Líbano e também disputa com Beirute suas fronteiras marítimas.

Mona Alami acredita que os grupos oposição síria está praticamente acabados, mas a guerra civil na Síria pode "sair do controle". "A agressão turca na Síria, especialmente aquilo que é apoiado pela oposição, é muito perigosa porque não só estamos vendo uma intervenção direta de um poder regional, mas também estamos vendo um componente étnico que está opondo árabes contra curdos e isso poderá sair do controle", afirmou.

O conflito na Síria entrou no seu sétimo ano e já custou a vida de cerca de 400 mil pessoas.


Postar um comentário