Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Israel estima ter destruído cerca de metade da defesa antiaérea síria

Os militares israelenses acreditam ter destruído, em resultado do ataque aéreo de sábado (10), cerca de metade de meios de defesa antiaérea da Síria, comunicou à Sputnik uma fonte próxima dos militares.


Sputnik

"De acordo com nossas estimativas preliminares, cerca de 50% das forças de defesa antiaérea da Síria foram eliminadas. Nós ainda vamos conferir estes números", afirmou o interlocutor da agência.


Militares israelenses durante manobras perto da fronteira com a Síria
Tanque israelense efetuando disparo próximo à fronteira com a Síria © AFP 2018/ Jalaa Marey

Em 10 de fevereiro, a Força Aérea de Israel respondeu à invasão de um drone, reconhecido posteriormente como iraniano, atacando uma base aérea perto da cidade síria de Palmira. Em seguida, após um avião seu ter sido derrubado a partir de terra, os israelenses atacaram um conjunto de alvos na área de Damasco. De acordo com os militares, foram atingidos meios de defesa antiaérea, bem como estruturas "da presença militar iraniana" no país vizinho.

De acordo com Tomer Bar, chefe da Força Aérea de Israel, a operação virou o maior confronto entre os dois países desde 1982, envolvendo a defesa antiaérea síria, e acabou sendo bem-sucedido para os israelenses.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas