Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China desenvolve 2 novos bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, diz inteligência americana

A Força Aérea da China, que já tem dois caças furtivos, está trabalhando em dois novos projetos de aviões furtivos de médio e longo alcance, informou um relatório da inteligência militar dos EUA.
Sputnik

Os fabricantes de aviões chineses estão envolvidos em dois projetos de bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, informou a edição Aviation Week, citando um relatório da Agência de Inteligência do Departamento de Defesa dos EUA.


A existência de um desses projetos, H-20 ou H-X, foi confirmada pela Força Aérea Chinesa em 2017. Entretanto, não foi divulgada nenhuma informação confiável sobre o segundo projeto.

De acordo com o Pentágono, o segundo projeto, designado JH-XX, envolve o desenvolvimento de um caça-bombardeiro de médio alcance. O avião será equipado com radar AESA, mísseis ar-ar e mísseis ar-terra. Os especialistas em inteligência militar estadunidense acreditam que essa aeronave entrará em serviço da Força Aérea chinesa não antes de 2025.

No desenvolvimento desses novos aviões de comba…

Israel estima ter destruído cerca de metade da defesa antiaérea síria

Os militares israelenses acreditam ter destruído, em resultado do ataque aéreo de sábado (10), cerca de metade de meios de defesa antiaérea da Síria, comunicou à Sputnik uma fonte próxima dos militares.


Sputnik

"De acordo com nossas estimativas preliminares, cerca de 50% das forças de defesa antiaérea da Síria foram eliminadas. Nós ainda vamos conferir estes números", afirmou o interlocutor da agência.


Militares israelenses durante manobras perto da fronteira com a Síria
Tanque israelense efetuando disparo próximo à fronteira com a Síria © AFP 2018/ Jalaa Marey

Em 10 de fevereiro, a Força Aérea de Israel respondeu à invasão de um drone, reconhecido posteriormente como iraniano, atacando uma base aérea perto da cidade síria de Palmira. Em seguida, após um avião seu ter sido derrubado a partir de terra, os israelenses atacaram um conjunto de alvos na área de Damasco. De acordo com os militares, foram atingidos meios de defesa antiaérea, bem como estruturas "da presença militar iraniana" no país vizinho.

De acordo com Tomer Bar, chefe da Força Aérea de Israel, a operação virou o maior confronto entre os dois países desde 1982, envolvendo a defesa antiaérea síria, e acabou sendo bem-sucedido para os israelenses.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas