Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil abre processo administrativo para apurar vídeo de militares dançando 'Jenifer' em navio

Em nota, a Marinha informou que e 'foi constatado comportamento completamente incompatível com as tradições' e que irá apurar o ocorrido.
Por G1 Rio

A Marinha do Brasil instaurou um processo administrativo para apurar um vídeo em que um grupo de militares aparece dançando a música "Jenifer" em um navio oficial.


A embarcação, segundo a Marinha, é o Aviso de Instrução Guarda-Marinha Brito, que fica sediado no Rio de Janeiro. A gravação foi feita durante o estágio de mar de militares.

Em nota, a Marinha informou que "foi constatado comportamento completamente incompatível com as tradições da Marinha" e que, para ampliar a apuração do ocorrido, foi instaurado um procedimento administrativo "cuja conclusão, certamente, conterá as propostas pertinentes às necessárias correções no inaceitável comportamento".

Assista o vídeo

Israel revela como exército sírio conseguiu abater seu caça F-16

Um F-16 israelense foi derrubado em 10 de fevereiro por um míssil sírio devido a um erro do piloto, informou a comissão responsável pela análise do incidente.


Sputnik

Segundo o relatório, a tripulação do F-16 continuou a realizar a tarefa em vez de se focar na autodefesa.


Caças israelenses F-16 no ar sobre a base militar Hatzerim perto de cidade israelense de Beersheva, Israel, 31 de dezembro de 2015
F-16 Fighting Falcon israelense © AFP 2018/

O documento diz que os pilotos informaram com antecedência sobre um ataque vindo da terra contra eles. Sublinha-se que as ações da tripulação não correspondem às instruções padrões de comportamento durante um ataque inimigo. Mesmo assim, a decisão de deixar o avião atingido foi considerada correta.

Ambos os membros da tripulação do F-16, piloto e copiloto, conseguiram se ejetar sobre o território do país. O piloto está gravemente ferido e continua no hospital. O copiloto já voltou ao trabalho.

De acordo com os militares, este é o primeiro avião de combate israelense desde 1982 que foi derrubado por um ataque vindo da terra. O caça estava participando do ataque contra uma base aérea perto da cidade síria de Palmira, de onde, segundo Tel Aviv, tinha lançado um drone de produção iraniana que depois entrou no espaço aéreo de Israel.

Depois da derrubada em questão, a Força Aérea israelense atacou mais uma dúzia de alvos na Síria, incluindo baterias de defesa antiaérea.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas