Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel realiza novos bombardeios na Faixa de Gaza após queda de foguete

Aviação israelense atacou instalações subterrâneas em Gaza. Foguete disparado de Gaza caiu em cidade israelense sem causar vítimas.
France Presse

Aviões de guerra israelenses realizaram novos ataques na madrugada desta segunda-feira (19) na Faixa de Gaza, onde a tensão foi reduzida, mas sem dissipar todo o fantasma de um novo confronto.

A aviação israelense atacou instalações subterrâneas no sul do território do movimento palestino Hamas, afirmou em um comunicado.

Israel respondeu assim ao disparo de um foguete lançado no domingo à noite a partir da Faixa de Gaza - o segundo em 24 horas - e que caiu sem causar vítimas nas proximidades de Sderot, cidade israelense perto do enclave palestino.

O exército de Israel manteve sua política de resposta sistemática a qualquer intervenção hostil a partir dos territórios palestinos, onde travou três guerras contra o Hamas e grupos armados palestinos aliados desde 2008.

Israel usará "todos os meios à sua disposição" para garantir a segurança d…

Japão assegura: criação norte-americana de pequenas ogivas nucleares é culpa da Rússia

O ministro das Relações Exteriores do Japão, Taro Kono, acredita que a elaboração norte-americana de ogivas nucleares de pequena potência seja causada pela produção de tecnologias parecidas por parte da Rússia.


Sputnik

"É a Rússia quem está desestabilizando a comunidade nuclear mundial, promovendo elaboração e aplicação de pequenas ogivas nucleares", a agência de notícias Kyodo cita o ministro, que declarou isso na reunião do Comitê Orçamentário da Câmara Baixa do parlamento japonês.


Resultado de imagem para Taro Kono
Taro Kono | Bloomberg

Kono voltou a apoiar a doutrina nuclear dos EUA, publicada na semana passada, que inclui elaboração de pequenas ogivas nucleares. "Foi a Rússia quem impulsionou elaboração dos EUA de ogivas nucleares de pequena potência", sublinhou o ministro.

Na semana passada, o Pentágono publicou a nova doutrina nuclear em que dedicou muita atenção ao desenvolvimento das forças nucleares russas. O Pentágono declarou que os esforços dos EUA serão dirigidos à elaboração de ogivas nucleares de pequena potência.

Além disso, a doutrina estipula que os EUA vão continuar a gastar na modernização das forças nucleares e desenvolvimento dos elementos da tríade nuclear (mísseis intercontinentais, submarinos estratégicos e bombardeiros).

Ao mesmo tempo, os EUA acusam a Rússia de violar os tratados sobre controle de armas e outros compromissos internacionais. Mas as acusações não param por aí, Washington acusou Moscou de estar ameaçando aplicar "o golpe nuclear limitado". De acordo com nova doutrina nuclear dos EUA, seus diplomatas poderão falar com posição de força.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia considera como maiores ameaças na nova doutrina norte-americana os projetos de elaboração de pequenas ogivas nucleares para mísseis de cruzeiro de posicionamento marítimo e de ogivas "simplificadas" para mísseis balísticos dos submarinos Trident II. Vale destacar que a doutrina norte-americana reduz ainda mais as restrições quanto ao uso de armas nucleares.

Além do mais, a Rússia está muito preocupada com a confiança dos militares norte-americanos em modelar conflitos precisos para uso de ogivas nucleares de pequena potência.


Postar um comentário