Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel prende o governador palestino de Jerusalém

Motivo da detenção foram crimes cometidos na Cisjordânia ocupada, segundo a Organização para a Libertação da Palestina.
France Presse

Israel prendeu o governador palestino de Jerusalém por crimes que teria cometido na Cisjordânia ocupada, que não foram especificados, informou a Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

O governador Adnan Gheith foi detido no sábado (20) à noite no bairro palestino de Beit Hanina, em Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel. Será apresentado a um tribunal dentro de quatro dias, afirma a OLP em um comunicado.

Para o dirigente da OLP Saeb Erakat, a detenção é "um novo passo contra a presença palestina em Jerusalém" e constitui uma violação da legislação israelense a respeito das instituições palestinas da cidade.

"As ameaças contra dirigentes palestinos, sua detenção, inclusive o 'sequestro' do governador Gheith, são parte de um plano que pretende sufocar todas as bases de uma solução política com dois Estados e com as f…

'Jerusalém será capital do califado Islâmico'

O xeique Kamal al-Khatib, vice-presidente do Movimento Islâmico ilegal em Israel, promete que Jerusalém será capital do califado, informa o portal Arutz Sheva.


Sputnik

"A cidade de Al-Quds [nome árabe de Jerusalém] é a capital de califado islâmico" e "com ajuda de Alá, ela se tornará realidade muito em breve", advertiu o líder da formação islamista próxima da Irmandade Muçulmana, que é uma organização islâmica radical.


Palestinos rezando na mesquita Al-Aqsa na Cidade Velha de Jerusalém
Palestinos rezando na Mesquita Al-Aqsa, na Cidade Velha em Jerusalém © AP Photo/ Mahmoud Illean

Em alusão às autoridades palestinas, Kamal al-Khatib condena aqueles que se limitam a falar do seu amor e ligação espiritual à mesquita de Jerusalém Al-Aqsa, o terceiro lugar mais sagrado do islã, mas nunca chegaram a ir ao local. Para ele, quem sente esse amor verdadeiro mostra-o com "atividades islâmicas nas mesquitas, renovando as casas de muçulmanos na Cidade Velha de Jerusalém" ou ao ser "detidos ou obrigados a pagar uma multa por suas atividades".

Al-Khatib recorda como as autoridades palestinas negociaram o estatuto de Jerusalém durante os Acordos de Oslo de 1993 e agora "derramam lágrimas de crocodilo" ao ver que a cidade sagrada "é cada vez mais judaica".

No dia 6 de dezembro de 2017, o presidente dos EUA declarou que o seu país reconhece a cidade de Jerusalém como capital de Israel e anunciou a transferência da embaixada norte-americana, que atualmente se encontra em Tel Aviv.

Numerosos líderes mundiais se mostraram preocupados com a decisão da administração do presidente norte-americano.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas