Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial americano joga culpa para Israel pelo ataque às forças sírias

No domingo (17), a mídia síria relatou ataque ao povoado sírio Al-Harra, província de Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque, supostamente realizado pela coalizão internacional, liderada pelos EUA, tendo como alvo forças governamentais. Porém, um oficial americano culpou Israel pelo ataque.
Sputnik

Anteriormente, uma fonte militar relatou à mídia síria que drones "provavelmente americanos" bombardearam Al-Harra, entre Abu Kamal e Al-Tanf.

Segundo dados das Forças de Mobilização Popular iraquianas, o ataque matou 22 soldados iraquianos. O Observatório Sírio de Direitos Humanos, por sua vez, disse que o número total de vítimas corresponde a 52 pessoas, citado pelo Haaretz.

"Entre [os mortos] estão ao menos 30 militares iraquianos e 16 sírios, incluindo soldados e membros da milícia leal ao governo", afirmou à mídia o chefe do Observatório Sírio, Rami Abdel Rahman.

Comentando a notícia, o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, Adrian Rankine-Galloway, descartou que W…

Militar ucraniano mata seu colega em Donbass

Um militar ucraniano, ao manipular sua arma, matou um colega em uma das unidades militares posicionada em Donbass, informou na segunda (19) o centro de imprensa das Forças Armadas da Ucrânia através do Facebook.


Sputnik

"De acordo com informações preliminares, no dia 18 de fevereiro, como resultado de manuseio descuidado de uma arma, um militar feriu seu colega. A vítima do ferimento foi imediatamente socorrida no local e transferida para o hospital militar. Infelizmente, os médicos não conseguiram salvar o militar", informa o comunicado.


Militares ucranianos em Donbass, 5 de fevereiro de 2017
Militares ucranianos em Donbass © AFP 2018/ Aleksey FILIPPOV

Segundo o centro de imprensa, representantes do serviço judicial militar das Forças Armadas da Ucrânia estão investigando as causas e circunstâncias do ocorrido.

Em abril de 2014, a Ucrânia iniciou uma operação militar nas províncias orientais de Donetsk e Lugansk, onde foram proclamadas repúblicas populares em resposta ao violento golpe de Estado que ocorreu em Kiev em fevereiro do mesmo ano. Segundo estimativas da ONU, desde o início da crise, as hostilidades resultaram em cerca de 10.100 mortes.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas