Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

VÍDEO mostra fragata norueguesa afundando, tendo colidido após manobras da OTAN

A mídia divulgou novos vídeo e fotos da fragata norueguesa KMN Helge Ingstad, que colidiu com o navio petroleiro Sola TS junto à costa norueguesa em circunstâncias desconhecidas ao regressar das manobras da OTAN.
Sputnik

A fragata ficou com um grande rombo a estibordo atravessando a linha de água, sete marinheiros ficaram feridos. A tripulação abandonou o navio acidentado, que depois foi rebocado para águas menos profundas para evitar seu afundamento total.


Uns dias após o acidente (8), a fragata continua parcialmente acima da superfície da água, mas está completamente assente no fundo. Mais de 10 toneladas de combustível para helicópteros vazou para o mar.

Até o momento, não há nenhumas informações sobre o estado do armamento a bordo, incluindo mísseis de cruzeiro e antiaéreos, torpedos e artilharia.

O petroleiro Sola TS, por sua parte, não sofreu nenhum dano durante a colisão.

As razões do incidente estão sendo investigadas. Entre as possíveis causas estão a navegação da fragata em reg…

Nigéria liberta 475 suspeitos do Boko Haram para reabilitação

Mais de 20 mil pessoas foram mortas e 2 milhões foram forçadas a fugir de casa desde que o grupo radical islâmico iniciou insurgência, em 2009


Reuters


Um tribunal da Nigéria liberou 475 pessoas supostamente filiadas ao Boko Haram para reabilitação, informou o Ministério da Justiça neste domingo (18), à medida que a maior investigação legal do país sobre a insurgência islâmica continua.

Local onde houve ataque do Boko Haram em 2016 na Nigéria (Foto: Reuters)
Local onde houve ataque do Boko Haram em 2016 na Nigéria (Foto: Reuters)

A primeira pessoa condenada pelo sequestro de alunas de Chibok, em 2014, foi sentenciada a 15 anos de prisão na semana passada, e também recebeu uma sentença adicional de 15 anos, anunciou o Ministro da Justiça em um comunicado.

Mais de 20 mil pessoas foram mortas e dois milhões foram forçadas a fugir de suas casas no nordeste da Nigéria desde que o Boko Haram iniciou uma insurgência em 2009, com o objetivo de criar um estado islâmico.

Entretanto, grupos humanitários criticaram o tratamento das autoridades nigerianas contra os detidos, por infringirem os direitos dos suspeitos.

Algumas das pessoas, cujos casos foram ouvidos na semana passada em um centro de detenção no centro da Nigéria, estão detidos sem julgamento desde 2010, de acordo com a declaração do Ministério da Justiça.

"O Ministério Público não pode acusá-los [de] qualquer delito devido à falta de provas suficientes contra eles", disse o ministério.

Em outubro, o ministério disse que 45 pessoas suspeitas de terem ligação com o Boko Haram foram condenadas e presas. Outros 468 suspeitos foram liberados e 28 suspeitos continuam detidos para julgamento em Abuja ou Minna.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas