Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Novo corte na verba do PROSUB preocupa Comando da Marinha do Brasil

O Comandante da Marinha, almirante de esquadra Eduardo Leal Ferreira, está seriamente preocupado com as consequências negativas de um novo e importante corte nos recursos do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), previstos para o orçamento de 2019.
Por Roberto Lopes e Alexandre Galante | Poder Naval

O Programa, cujos termos foram ajustados em 2009, estabelece a produção, no complexo industrial naval de Itaguaí (RJ), de quatro submarinos de ataque convencionais (propulsão diesel-elétrica) da classe Scorpène, e a assistência técnica francesa para a construção do primeiro submarino nuclear brasileiro.

O primeiro submarino convencional, batizado Riachuelo, deve ser lançado ao mar na manhã da quarta-feira 12 de dezembro.

Em novembro de 2016, reunido com lideranças da Base Industrial de Defesa, em São Paulo, o então ministro da Defesa, Raul Jungmann, estimou o valor total do investimento brasileiro no PROSUB em 30 bilhões de Reais.

O Poder Naval não teve acesso aos valores da reduçã…

'Olho omnividente': qual é a nova poderosa arma do Su-57?

Os caças russos da quinta geração Su-57 foram dotados de um "revestimento inteligente". Isso significa que agora os radares são instalados por toda a superfície da aeronave.


Sputnik

De acordo com especialistas, essa caraterística proporcionará ao caça russo capacidades avançadas. O avião terá um panorama circular de centenas de quilômetros fazendo com que o piloto possa ser avisado do perigo a tempo.


Caça russo da quinta geração Su-57
Sukhoi Su-57 © Sputnik/ Vladimir Astapkovich

Tradicionalmente, as antenas de radar são instaladas no nariz do caça, comunicou o jornal russo Izvestia. Este dispositivo proporciona uma visão de aproximadamente 180º. Tal sistema não detecta adversários que ataquem por trás ou de lado.

O novo sistema de radar H036 Belka proporciona uma distribuição de matrizes de antenas de vários tipos por todo o corpo do Su-57, o que assegura uma visão completa ao piloto.

"O piloto verá tudo o que está acontecendo em seu redor, em todas as direções. Nos combates aéreos, quando um avião pode ser atacado pela defesa aérea ou pela aviação inimiga, uma vista circular oferece uma grande vantagem", frisou o especialista militar Aleksei Leonkov.

Outro analista, Yuri Beli, comentou ao Izvestia que o radar Belka asseguraria a superioridade do caça russo sobre qualquer inimigo, incluindo os aviões de combate norte-americanos da quinta geração F-22 e F-35.

"As características do radar foram comprovadas nos dois modos principais: durante exploração do espaço aéreo, bem como da superfície terrestre", destacou Yuri Beli.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas