Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin passa para Trump a responsabilidade de resolver conflito na Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, passou a bola para que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seja o responsável por resolver o conflito na Síria.
EFE

Helsinque - Em entrevista coletiva conjunta realizada nesta segunda-feira, em Helsinque, após a primeira cúpula entre os dois líderes, Putin também deu para Trump uma bola oficial da Copa do Mundo.

"No que se refere ao fato de a bola da Síria estar no nosso telhado, senhor presidente, o senhor acaba de dizer que organizamos com sucesso o Mundial de Futebol. Portanto, quero agora entregar esta bola. Agora, a bola está do seu lado", disse Putin.

O presidente russo fazia uma referência a uma frase do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que havia afirmado que a bola para resolver o conflito na Síria estava no telhado do Kremlin.

Trump agradeceu pelo presente e disse estar confiante de que EUA, México e Canadá organizarão em 2026 uma Copa do Mundo tão bem-sucedida como a da Rússia.

Na sequência, o presidente americ…

ONU investiga supostos novos ataques químicos na Síria

A ONU afirmou nesta terça-feira que investiga "múltiplas informações" sobre o suposto uso de bombas de gás cloro nas cidades sírias de Saraqeb, na província de Idlib, e de Duma, na região de Ghouta Oriental.


EFE

A informação foi confirmada pela Comissão Independente de Investigação para a Síria da ONU, encabeçada pelo brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro, em um comunicado, no qual qualifica de "alarmantes" as informações sobre novos ataques químicos na Síria.


Paulo Sérgio Pinheiro em foto de 2017. EFE
Paulo Sérgio Pinheiro em foto de 2017. EFE

Ainda de acordo com comunicado, o porta-voz do Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Jens Laerke, e o representante da Unicef na Síria, Fran Equiza, puderam confirmar as informações junto a imprensa local.

Duma é a maior cidade de Ghouta Oriental, um foco de resistência da oposição, que vem sofrendo constantes ataques das forças do presidente Bashar al-Assad. Já Saraqeb está na rota entre Alepo e Damasco e é uma das localidade mais importantes do leste de Idleb.

Quase toda a província de Idleb está sob o controle do Organismo de Liberdade do Levante - a ex-filial síria da Al Qaeda -, e por outras facções armadas.

Nesta segunda-feira, os Estados Unidos denunciaram um suposto ataque com armas químicas na Síria, que teriam acontecido nas últimas semanas, acusando a Rússia de proteger o regime de Al-Assad. Os americanos ainda cobraram condenação dos atos pelo Conselho de Segurança da ONU.

Em setembro do ano passado, a Comissão de Investigação das Nações Unidas para a Síria, apontou a Força Aérea do país como responsável pelos ataques com gás sarin, realizados em abril, na localidade de Khan Sheikhun.

Paulo Sérgio Pinheiro aproveitou o comunicado para expressar a "profunda preocupação" pelo aumento da violência em Idleb e Ghouta Oriental, onde, nas últimas 48 horas, diversas ações causaram mortes de civis, inclusive, com bombardeios a hospitais.

"Desde o início do ano, o aumento da violência em Idleb provocou o deslocamento interno de mais de 250 mil civis", garantiu o presidente da Comissão Independente de Investigação para a Síria da ONU.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas