Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Novo corte na verba do PROSUB preocupa Comando da Marinha do Brasil

O Comandante da Marinha, almirante de esquadra Eduardo Leal Ferreira, está seriamente preocupado com as consequências negativas de um novo e importante corte nos recursos do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), previstos para o orçamento de 2019.
Por Roberto Lopes e Alexandre Galante | Poder Naval

O Programa, cujos termos foram ajustados em 2009, estabelece a produção, no complexo industrial naval de Itaguaí (RJ), de quatro submarinos de ataque convencionais (propulsão diesel-elétrica) da classe Scorpène, e a assistência técnica francesa para a construção do primeiro submarino nuclear brasileiro.

O primeiro submarino convencional, batizado Riachuelo, deve ser lançado ao mar na manhã da quarta-feira 12 de dezembro.

Em novembro de 2016, reunido com lideranças da Base Industrial de Defesa, em São Paulo, o então ministro da Defesa, Raul Jungmann, estimou o valor total do investimento brasileiro no PROSUB em 30 bilhões de Reais.

O Poder Naval não teve acesso aos valores da reduçã…

Oposição canadense reconhecerá Al-Quds como ‘capital’ de Israel

O Partido Conservador do Canada, em caso de ganhar as eleições previstas para o 2019, acatará a decisão anunciada em dezembro pelo presidente dos EUA, Donald Trump, sobre Al-Quds (Jerusalém) e reconhecerá esta cidade palestina como ‘capital’ de Israel.


ParsToday

“Nós, os conservadores Canadenses, liderados por Andrew Scheer, reconheceremos Jerusalém como capital de Israel quando formemos um Governo em 2019”, prometeu a oposição canadense em um comunicado recolhido na segunda-feira pelos meios.


Oposição canadense reconhecerá Al-Quds como ‘capital’ de Israel
Reprodução

Descrevendo a seu partido como “uma poderosa voz para Israel e a comunidade judia”, que reside no Canada, os conservadores, assim mesmo, enfatizaram que Israel, como qualquer outra “nação soberana”, tem “direito” a determinar onde se encontra sua capital.

A oposição canadense não detalhou se, em caso de ganhar as eleições, transferirá também a embaixada de seu país de Tel Aviv a Al-Qods, mas também não descartou a ideia.

Em tal sentido, Jake Enwright, um porta-voz de Scheer, explicou que até momento a política da oposição se centra no reconhecimento e que o partido discutirá o da embaixada em outra data ainda sem determinar.

Enwright prosseguiu alegando que, se os canadenses desejam um Governo que reconheça Al-Quds como capital de Israel, “nós queremos seu apoio” para realizá-lo.

Não obstante, o atual premiê do Canada, Justin Trudeau, expressou em dezembro de 2018 sua oposição à medida estadounidense contra Al-Quds, argumentando que o status da cidade deve ser resolvido por meio de negociações.

Naquele tempo, Trudeau, do Partido Liberal, assegurou que não mudará a embaixada do país a al-Quds, na contramão da decisão de Washington, que contempla em fazer em maio, coincidindo com o 70º aniversário da fundação do regime israelense, no dia 14 de maio: data na qual os palestinos remoran no Dia da Nakba (catástrofe, em espanhol).

A decisão dos EUA sobre Al-Quds provocou uma onda de críticas de diferentes países do mundo, inclusive dos aliados mais próximos de Washington, como o Reino Unido.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas