Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Pentágono confirma que vai transferir tropas do Iraque ao Afeganistão

Os Estados Unidos vão transferir tropas do Iraque para o Afeganistão, no entanto, a mudança não representará grande "êxodo" de soldados dos EUA do país, disse o porta-voz do Departamento de Defesa, Eric Pahon, à Sputnik.


Sputnik

"Isso [a transferência de tropas] está correto, mas não consigo falar de números ou dar detalhes sobre a mudança", disse Pahon, quando pediu o tópico.


US soldiers part of NATO patrol during the final day of a month long anti-Taliban operation by the Afghan National Army (ANA) in various parts of eastern Nangarhar province, at an Afghan National Army base in Khogyani district on August 30, 2015
© AFP 2018/ Noorullah Shirzada

No início do dia, o porta-voz do governo do Iraque, Saad Hadithi, disse que os Estados Unidos começaram uma redução gradual de suas tropas no país.

"Há uma tendência descendente nas tropas dos EUA lá [no Iraque], mas não um enorme êxodo iminente", disse Pahon. "Nós continuaremos nossa presença enquanto os iraquianos nos pedirem".

O Pentágono disse em um comunicado anterior que a Coalizão comandada pelos EUA contra o Daesh deslocaria o foco das operações de combate no Iraque para sustentar e garantir os ganhos contra a organização terrorista.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas