Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Putin e Erdogan decidem fortalecer união entre forças armadas para aniquilar terrorismo

O presidente russo, Vladimir Putin, e seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, sublinharam a necessidade de respeitar o regime de cessar-fogo na Síria.


Sputnik

Putin e Erdogan, decidiram fortalecer cooperação entre as forças armadas e serviços especiais dos dois países na luta contra terrorismo, declarou o Kremlin.


Presidente turco Recep Tayyip Erdogan e o presidente russo Vladimir Putin durante o encontro bilateral em Kremlin, Moscou, Rússia, setembro de 2015
Recep Tayyip Erdogan e Vladimir Putin © Sputnik/ Aleksei Druzhinin

Durante conversa telefônica, eles também discutiram perspectivas de novos contatos. O presidente turco expressou condolências pelo piloto russo, Roman Filipov, que foi morto por terroristas na Síria em 3 de fevereiro.

"Foi acordado fortalecimento de cooperação das ações entre as forças armadas e serviços especiais da Federação da Rússia e da República Turca no âmbito da luta contra os grupos terroristas que violam o regime de cessar-fogo", lê-se no comunicado da assessoria de imprensa do Kremlin.

As partes sublinharam a necessidade de respeitar os acordos de Astana sobre a criação das zonas de desescalada na Síria, a importância de cooperação entre a Rússia, Turquia e Irã no âmbito do processo de paz no país e estabelecimento de novos contatos a deferentes níveis.

Anteriormente, o canal de televisão turco NTV informou que os dois presidentes acordaram realizar em breve a segunda cúpula trilateral entre Rússia, Turquia e Irã sobre a Síria na cidade turca de Istambul.

O conflito armado na Síria se arrasta desde março de 2011. As partes no conflito e os representantes da comunidade internacional negociam a reconciliação em Genebra e Astana. A cooperação eficaz entre a Rússia, a Turquia e o Irã levou à criação de quatro zonas de desescalada na Síria.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas