Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Rebeldes sírios derrubam caça russo, capturam e matam o piloto

Piloto russo, que se ejetou de paraquedas, foi cercado e capturado por rebeldes neste sábado.


France Presse


Um piloto russo capturado por um grupo rebeldes na província síria de Idleb, após ter seu avião abatido, foi morto neste sábado (3) , anunciou o minstério da Defesa russo.

Rebelde sírio tira foto de destroços de avião russo que foi derrubado neste sábado (3) na Sìria (Foto: OMAR HAJ KADOUR / AFP)
Rebelde sírio tira foto de destroços de avião russo que foi derrubado neste sábado (3) na Sìria (Foto: OMAR HAJ KADOUR / AFP)

O piloto, que se ejetou de paraquedas, foi cercado e capturado. A informação foi confirmada pela ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

"Um avião russo Su-25 foi vítima de uma queda durante um sobrevoo da zona de desescalada de Idleb. O piloto teve tempo de avisar que ia se ejetar na zona que está sob controle de combatentes da Frente al-Nosra. O piloto foi morto nos combates com os terroristas", afirmou o ministério em comunicado, citado pelas agências de notícias russas.

A Rússia está fazendo todos os esforços para recuperar o corpo do piloto, com a ajuda da Turquia, acrescentou a nota. A agência russa de notícias TASS informou, citando o ministério, que antes da queda do avião de guerra, um ataque com uma arma de alta precisão não revelada matou mais de 30 militantes em uma área de Idlib.

Uma fonte rebelde disse à agência Reuters que o avião foi derrubado na cidade de Khan al-Subl, próximo a Saraqueb, perto de uma grande avenida que recebeu fortes ataques aéreos e onde o exército sírio e milícias apoiadas pelo Irã estão tentando avançar por terra.

O OSDH indicou que aviões e helicópteros militares lançaram neste sábado um total de 50 ataques aéreos contra Idlib, e que pelo menos cinco pessoas morreram em Saraqueb, uma das cidades mais importantes da província e que fica junto à estrada que conecta Alepo com a capital Damasco.

Ainda não se sabe com certeza que facção rebelde derrubou o aparelho e capturou o piloto, apesar de o grupo mais ativo na área ser o Hayat Tahrir al Sham, que é vinculado à Al Qaeda.

Postar um comentário