Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar

O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou este modelo de suas vantagens sobre aeronaves russas, segundo a mídia norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um piloto militar russo comentou a situação.
Sputnik

A utilização de caças norte-americanos F-22 na Síria privou os EUA das vantagens destes caças em relação aos caças russos, escreveu o jornal Military Watch. Segundo Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA, os céus do Iraque e da Síria se tornaram "armazém de informações" para russos sobre atuação de caças estadunidenses durante operações.

Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade dos F-22, além de terem coletado dados sobre o uso da aeronave e encontrado meios de combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia …

Royal Air Force: melhorias no Eurofighter o tornarão o ‘caça mais capaz do mundo’

A Royal Air Force do Reino Unido previu que 2018 será o “Ano do Typhoon”, com upgrades de armas transformando a aeronave no caça mais capaz do mundo.


Poder Aéreo

A reivindicação vem depois que uma aeronave do Esquadrão 41 (R) da RAF – o Esquadrão de Teste e Avaliação baseado na RAF Coningsby, Lincolnshire – recentemente se tornou o primeiro de seu tipo a disparar com sucesso um míssil ar-superfície Storm Shadow e um míssil ar-ar BVR Meteor de próxima geração em ensaios.

Eurofighter Typhoon

O Group Captain John Cunningham, que lidera o Project Centurion – o programa para melhorar as capacidades do jato para a frota do Reino Unido – disse: “até o final de 2018, nenhuma outra aeronave no mundo terá todas as capacidades do Typhoon.

“Terá o míssil Meteor de longo alcance, os mísseis Brimstone e Storm Shadow, que pode atingir alvos móveis e estruturas subterrâneas, bombas guiadas a laser Paveway IV, o pod de designação Litening III e os mísseis ar-ar de curto alcance ASRAAM. Tudo isso se reunirá em dezembro de 2018, tornando este ano o maior “game changer” no desenvolvimento desta aeronave “.

O Project Centurion assegurará uma transição perfeita da capacidade do Tornado para o Typhoon no momento em que Tornado sai de serviço em 2019. Atualmente, apenas os três esquadrões do Tornado da RAF podem empregar mísseis ar-superfície Storm Shadow e Brimstone.

As melhorias do ano farão do Typhoon a espinha dorsal da capacidade de combate aéreo da RAF.

Andy Flynn, diretor de entrega do Centurion e Eurofighter da BAE Systems, disse: “Tivemos alguns dias excelentes no escritório este ano com o início da avaliação operacional das capacidades Meteor e Storm Shadow e completando as campanhas de disparo do Brimstone. Temos um grande ano à nossa frente que exigirá que asseguremos que todos todos os dias façam diferença”.

Postar um comentário