Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil abre processo administrativo para apurar vídeo de militares dançando 'Jenifer' em navio

Em nota, a Marinha informou que e 'foi constatado comportamento completamente incompatível com as tradições' e que irá apurar o ocorrido.
Por G1 Rio

A Marinha do Brasil instaurou um processo administrativo para apurar um vídeo em que um grupo de militares aparece dançando a música "Jenifer" em um navio oficial.


A embarcação, segundo a Marinha, é o Aviso de Instrução Guarda-Marinha Brito, que fica sediado no Rio de Janeiro. A gravação foi feita durante o estágio de mar de militares.

Em nota, a Marinha informou que "foi constatado comportamento completamente incompatível com as tradições da Marinha" e que, para ampliar a apuração do ocorrido, foi instaurado um procedimento administrativo "cuja conclusão, certamente, conterá as propostas pertinentes às necessárias correções no inaceitável comportamento".

Assista o vídeo

Rússia revela como EUA criam obstáculos à sua luta contra terrorismo na Síria

Em 2016 e 2017, os Estados Unidos bloquearam ativos do Ministério da Defesa da Rússia correspondentes a mais de US$ 5 milhões (R$ 16,4 milhões) e destinados à luta contra o terrorismo na Síria.


Sputnik

"Em 2016 e 2017, o sistema bancário dos EUA bloqueou verbas do Ministério da Defesa da Rússia destinadas a pagar pelo combustível dos nossos aviões que fazem frente aos terroristas na Síria", afirmou Zakharova durante coletiva de imprensa.


Aviões da Força Aeroespacial da Rússia na base de Hmeymim, Síria
Aviões russos em base aérea na Síria © Foto: Ministério da Defesa da Rússia

Neste contexto, ela detalhou se tratar de mais de US$ 5 milhões (R$ 16,4 milhões), adicionando que "até o momento o valor não foi devolvido".

A diplomata russa deu mais um exemplo: em 2017, as autoridades estadunidenses impediram transferência de US$ 20 mil (R$ 65,5 mil) da Rússia para a Agência Internacional de Energia Atômica (OIEA).

Ao falar sobre posição russa quanto ao assunto, a representante do MRE sublinhou que ações semelhantes dos EUA são inadmissíveis e preocupantes.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas