Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Rússia segue sendo 'única ameaça existencial no espaço aéreo' que desafia EUA

Estados Unidos continuam preocupados com o poder militar russo, inclusive com suas armas que podem abalar a liderança dos EUA no céu.


Sputnik

Washington preocupa-se com as capacidades militares russas, em particular — com os novos mísseis de cruzeiro, projetados por engenheiros russos para a Força Aeroespacial do país, afirmou a general da Força Aérea dos EUA, Lori Robinson.


Resultado de imagem para missil de cruzeiro russo
Míssil de cruzeiro russo K-100/R-172 mostrada no Maks 2007 como parte do armamento do Su-35BM

Robinson sublinhou no discurso, publicado no site do Comitê de Serviços Armados, que até o momento as intensões da Rússia não estão claras para os militares estadunidenses.

"Junto com o Canadá, estamos monitorando e analisando o que ocorre nas fronteiras do norte do Canadá e no Alasca", declarou.

De acordo com a general, os militares russos participam de exercícios militares em que "treinam o conflito com tropas estadunidenses".

Ao mesmo tempo, indicou que a Rússia continua aperfeiçoando bombardeiros estratégicos e submarinos. Por esta razão, a Marinha russa modernizada irá ameaçar os EUA por vários anos.

Ademais, ela revelou que os russos "construíram novos mísseis de cruzeiro, capazes de atingir alvos a uma distância mais longa do que observamos antes".

Além disso, Robinson afirmou que, apesar da redução das atividades da Rússia na região desde 2014, a modernização da Força Aeroespacial russa continua, mantendo Canadá e EUA "sob uma ameaça permanente".

Portanto, a Rússia "com seu complexo de plataformas de fornecimento e sistemas de armas capazes de alcançar alvos em todo o território dos EUA e Canadá, continua sendo a única ameaça existencial no espaço aéreo com a qual ambos os países lidarão por anos", indicou.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas