Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Novo corte na verba do PROSUB preocupa Comando da Marinha do Brasil

O Comandante da Marinha, almirante de esquadra Eduardo Leal Ferreira, está seriamente preocupado com as consequências negativas de um novo e importante corte nos recursos do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), previstos para o orçamento de 2019.
Por Roberto Lopes e Alexandre Galante | Poder Naval

O Programa, cujos termos foram ajustados em 2009, estabelece a produção, no complexo industrial naval de Itaguaí (RJ), de quatro submarinos de ataque convencionais (propulsão diesel-elétrica) da classe Scorpène, e a assistência técnica francesa para a construção do primeiro submarino nuclear brasileiro.

O primeiro submarino convencional, batizado Riachuelo, deve ser lançado ao mar na manhã da quarta-feira 12 de dezembro.

Em novembro de 2016, reunido com lideranças da Base Industrial de Defesa, em São Paulo, o então ministro da Defesa, Raul Jungmann, estimou o valor total do investimento brasileiro no PROSUB em 30 bilhões de Reais.

O Poder Naval não teve acesso aos valores da reduçã…

Rússia segue sendo 'única ameaça existencial no espaço aéreo' que desafia EUA

Estados Unidos continuam preocupados com o poder militar russo, inclusive com suas armas que podem abalar a liderança dos EUA no céu.


Sputnik

Washington preocupa-se com as capacidades militares russas, em particular — com os novos mísseis de cruzeiro, projetados por engenheiros russos para a Força Aeroespacial do país, afirmou a general da Força Aérea dos EUA, Lori Robinson.


Resultado de imagem para missil de cruzeiro russo
Míssil de cruzeiro russo K-100/R-172 mostrada no Maks 2007 como parte do armamento do Su-35BM

Robinson sublinhou no discurso, publicado no site do Comitê de Serviços Armados, que até o momento as intensões da Rússia não estão claras para os militares estadunidenses.

"Junto com o Canadá, estamos monitorando e analisando o que ocorre nas fronteiras do norte do Canadá e no Alasca", declarou.

De acordo com a general, os militares russos participam de exercícios militares em que "treinam o conflito com tropas estadunidenses".

Ao mesmo tempo, indicou que a Rússia continua aperfeiçoando bombardeiros estratégicos e submarinos. Por esta razão, a Marinha russa modernizada irá ameaçar os EUA por vários anos.

Ademais, ela revelou que os russos "construíram novos mísseis de cruzeiro, capazes de atingir alvos a uma distância mais longa do que observamos antes".

Além disso, Robinson afirmou que, apesar da redução das atividades da Rússia na região desde 2014, a modernização da Força Aeroespacial russa continua, mantendo Canadá e EUA "sob uma ameaça permanente".

Portanto, a Rússia "com seu complexo de plataformas de fornecimento e sistemas de armas capazes de alcançar alvos em todo o território dos EUA e Canadá, continua sendo a única ameaça existencial no espaço aéreo com a qual ambos os países lidarão por anos", indicou.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas