Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar

O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou este modelo de suas vantagens sobre aeronaves russas, segundo a mídia norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um piloto militar russo comentou a situação.
Sputnik

A utilização de caças norte-americanos F-22 na Síria privou os EUA das vantagens destes caças em relação aos caças russos, escreveu o jornal Military Watch. Segundo Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA, os céus do Iraque e da Síria se tornaram "armazém de informações" para russos sobre atuação de caças estadunidenses durante operações.

Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade dos F-22, além de terem coletado dados sobre o uso da aeronave e encontrado meios de combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia …

Síria faz apelo à ONU para impedir que países usem a força contra Damasco

A Síria fez um apelo ao Conselho de Segurança nesta quinta-feira para impedir que outros países, como a Turquia, usem a força contra Damasco, agindo fora do direito internacional.


Sputnik

"A Síria pede ao Conselho de Segurança da ONU para impedir que outros países usem a força, em violação do direito internacional, recorrerem à lei para justificar seus atos de agressão e interpretá-lo de acordo com seus critérios, que contradizem a base da Carta" da ONU, diz o comunicado, citado pela agência SANA.


Fumo sobe após ataque aérea durante luta entre membros das Forças Democráticas Sírias e militantes do Estado Islâmico em Raqqa, Síria, 15 de agosto, 2017
© REUTERS/ Zohra Bensemra

A diplomacia síria enviou duas cartas, uma ao Conselho de Segurança da ONU e outra ao secretário-geral da ONU, nas quais denuncia que a Turquia continua divulgando falsas informações "nas quais ninguém acredita mais, tentando justificar sua agressão militar" na Síria.

A Turquia lançou a operação Ramo de Oliveira em 20 de janeiro, em meio às crescentes tensões entre Ancara e Washington. Os EUA iniciaram recentemente a formação de uma força de segurança na fronteira síria, a ser constituída inclusive por combatentes das Forças Democráticas da Síria (FDS), apoiadas pelos militantes das Unidades de Proteção Popular (YPG).


Postar um comentário