Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

Síria faz apelo à ONU para impedir que países usem a força contra Damasco

A Síria fez um apelo ao Conselho de Segurança nesta quinta-feira para impedir que outros países, como a Turquia, usem a força contra Damasco, agindo fora do direito internacional.


Sputnik

"A Síria pede ao Conselho de Segurança da ONU para impedir que outros países usem a força, em violação do direito internacional, recorrerem à lei para justificar seus atos de agressão e interpretá-lo de acordo com seus critérios, que contradizem a base da Carta" da ONU, diz o comunicado, citado pela agência SANA.


Fumo sobe após ataque aérea durante luta entre membros das Forças Democráticas Sírias e militantes do Estado Islâmico em Raqqa, Síria, 15 de agosto, 2017
© REUTERS/ Zohra Bensemra

A diplomacia síria enviou duas cartas, uma ao Conselho de Segurança da ONU e outra ao secretário-geral da ONU, nas quais denuncia que a Turquia continua divulgando falsas informações "nas quais ninguém acredita mais, tentando justificar sua agressão militar" na Síria.

A Turquia lançou a operação Ramo de Oliveira em 20 de janeiro, em meio às crescentes tensões entre Ancara e Washington. Os EUA iniciaram recentemente a formação de uma força de segurança na fronteira síria, a ser constituída inclusive por combatentes das Forças Democráticas da Síria (FDS), apoiadas pelos militantes das Unidades de Proteção Popular (YPG).


Postar um comentário

Postagens mais visitadas