Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Su-25 russo é derrubado na Síria e piloto é morto

O ministério russo da Defesa revelou informações preliminares sobre o incidente, dizendo que a aeronave pode ter sido abatida por um sistema portátil de defesa aérea. O piloto sobreviveu à queda, porém foi morto em solo durante conflito com os terroristas.


Sputnik

De acordo com o ministério, Rússia e Turquia, garantidores da paz na área de redução de conflitos em Idlib, na Síria, estão tomando todas as medidas possíveis para trazer o corpo do piloto de volta.


Su-25 no aeroporto militar de Kubinka.
Sukhoi Su-25 russo © Sputnik/ Vladimir Astapkovich

O piloto solicitou resgate em uma área controlada pelos rebeldes da Frente al-Nusra. Ao entrar em confronto com terroristas, ele morreu", informou o Ministério da Defesa. O conflito ocorreu no território controlado pelo grupo terrorista Frente Fatah al-Sham em meio à operação militar em curso conduzida pelas forças sírias contra os jihadistas.

Entre vários grupos terroristas que atuam na área, há também o Hay'at Tahrir al-Sham (HTS), um grupo terrorista guarda-chuva liderado este ano pela ex-Frente al-Nusra. Enquanto alguns países, como os Estados Unidos, consideram a HTS como nome do grupo terrorista, as autoridades russas continuam a se referir à organização pelo seu antigo apelido de al-Nusra. Este foi o braço sírio da Al-Qaeda até 2016, quando se separou ostensivamente da rede terrorista mais conhecida do mundo.

Histórico

Ao longo da operação militar na Síria que já dura dois anos, a Rússia perdeu 4 aeronaves e 4 helicópteros. De acordo com o vice-ministro da Defesa da Rússia, Yuri Borisov, a força aérea do país usou aviões de ataque terrestre Su-25SM modernizados na Síria.

A aeronave de ataque Su-25 foi projetada para destruir objetos terrestres móveis e fixos de tamanho pequeno, bem como alvos aéreos de baixa velocidade.


Comentários

Postagens mais visitadas