Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Su-25 russo é derrubado na Síria e piloto é morto

O ministério russo da Defesa revelou informações preliminares sobre o incidente, dizendo que a aeronave pode ter sido abatida por um sistema portátil de defesa aérea. O piloto sobreviveu à queda, porém foi morto em solo durante conflito com os terroristas.


Sputnik

De acordo com o ministério, Rússia e Turquia, garantidores da paz na área de redução de conflitos em Idlib, na Síria, estão tomando todas as medidas possíveis para trazer o corpo do piloto de volta.


Su-25 no aeroporto militar de Kubinka.
Sukhoi Su-25 russo © Sputnik/ Vladimir Astapkovich

O piloto solicitou resgate em uma área controlada pelos rebeldes da Frente al-Nusra. Ao entrar em confronto com terroristas, ele morreu", informou o Ministério da Defesa. O conflito ocorreu no território controlado pelo grupo terrorista Frente Fatah al-Sham em meio à operação militar em curso conduzida pelas forças sírias contra os jihadistas.

Entre vários grupos terroristas que atuam na área, há também o Hay'at Tahrir al-Sham (HTS), um grupo terrorista guarda-chuva liderado este ano pela ex-Frente al-Nusra. Enquanto alguns países, como os Estados Unidos, consideram a HTS como nome do grupo terrorista, as autoridades russas continuam a se referir à organização pelo seu antigo apelido de al-Nusra. Este foi o braço sírio da Al-Qaeda até 2016, quando se separou ostensivamente da rede terrorista mais conhecida do mundo.

Histórico

Ao longo da operação militar na Síria que já dura dois anos, a Rússia perdeu 4 aeronaves e 4 helicópteros. De acordo com o vice-ministro da Defesa da Rússia, Yuri Borisov, a força aérea do país usou aviões de ataque terrestre Su-25SM modernizados na Síria.

A aeronave de ataque Su-25 foi projetada para destruir objetos terrestres móveis e fixos de tamanho pequeno, bem como alvos aéreos de baixa velocidade.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas