Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Suécia está disposta a enviar tropas a Donbass

A Suécia poderá enviar suas tropas para o leste da Ucrânia para apoiar a missão da ONU, afirmou o ministro da Defesa sueco, Peter Hultqvist, em entrevista à emissora Sveriges Radio.


Sputnik

No âmbito da Conferência de Segurança de Munique, o ministro da Defesa disse que a Suécia está pronta a apoiar a ONU caso esta decida enviar pacificadores para a região de Donbass.


Soldados suecos durante treinamentos (foto de arquivo)
CC BY 2.0 / Hakan Dahlstrom / Regementets Dag 2014

Respondendo à pergunta se ele vê qualquer ameaça no fato de os soldados suecos poderem vir a operar perto da fronteira russa, Hultqvist afirmou "não querer fazer previsões", pois ainda não se sabe como decorrerá a missão de paz, segundo a Sveriges Radio.

Anteriormente, o presidente russo, Vladimir Putin, declarou ser a favor do envio de pacificadores da ONU para o leste ucraniano, desde que a única função destes seja assegurar a segurança dos funcionários da OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa). As autoridades ucranianas, por sua parte, insistem em alargar a missão da ONU a todo o território de Donbass até à fronteira com a Rússia.

Segundo declarou o presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, os pacificadores devem "garantir que estes territórios voltarão a estar sob a soberania ucraniana".


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas