Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Lançamento do Submarino Riachuelo – S40 (VIDEO)

Hoje, 14 de dezembro, às 10h da manhã em Itaguaí-RJ, teve início a Cerimônia de Lançamento do Submarino Riachuelo, o primeiro de uma série de quatro submarinos convencionais e um nuclear que estão sendo construídos pela Marinha do Brasil. A cerimônia conta com a presença do Presidente da República.
Poder Naval

O nome do primeiro submarino, “Riachuelo”, é alusivo à Batalha Naval do Riachuelo, considerada decisiva na Guerra do Paraguai, com atuação destacada da Marinha do Brasil.


Acompanhe a Cerimônia em tempo real no vídeo no final deste post.
Prosub

O Brasil tem o mar como uma forte referência em todo o seu desenvolvimento. É nessa área marítima que os brasileiros desenvolvem as atividades pesqueiras, o comércio exterior e a exploração de recursos biológicos e minerais. A imensa riqueza das águas, do leito e do subsolo marinho nesse território justifica seu nome: Amazônia Azul.

A Amazônia Azul cobre uma área de 3,5 milhões de quilômetros quadrados. Mas o país pleiteia na Organização das Naç…

'Super canhão' do tanque russo Armata desafiará qualquer inimigo, segundo The National Interest

A bem-sucedida experiência da engenheira soviética no campo de armamento vem beneficiando designers russos na criação de um canhão capaz de tornar obsoleto qualquer tanque ocidental.


Sputnik

Engenheiros russos estão elaborando o novo canhão do tanque russo T-14 Armata, apoiando-se nos avanços alcançados pelos colegas da URSS. O projeto, chamado de "super arma", prevê criação de um canhão baseado na arma soviética 2A66, revela o artigo do analista Charlie Gao, publicado pelo jornal The National Interest.


Novo tanque russo T-14 Armata durante a Parada da Vitória na Praça Vermelha em Moscou, 9 de maio de 2015
Tanque russo T-14 Armata © AP Photo/ Alexander Zemlianichenko

O 2A66 foi desenhado para um projétil subcalibre com maior precisão do que o seu antecessor 2A46.

Vale lembrar que o 2A66 foi criado por causa de preocupações ligadas ao poder dos tanques soviéticos. Havia hipóteses de que suas capacidades não seriam suficientes para eliminar blindados avançados da OTAN. Mas o projeto foi abandonado.

Hoje, o "tanque do futuro" renasceu. Mas, neste caso, o futuro canhão não exige criação de novas munições por ser capaz de disparar projéteis comuns de 125 milímetros.

Além disso, essa novidade conseguiu manter o mesmo tamanho do modelo anterior. Portanto, pode ser instalado em qualquer outro veículo de combate.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas