Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia acionará judicialmente os EUA, caso entregas dos F-35 sejam bloqueadas

Segundo o porta-voz do presidente turco, Ibrahim Kalin, a Turquia recorrerá a medidas jurídicas caso as entregas dos F-35 sejam bloqueadas pelos EUA.
Sputnik

Ibrahim Kalin citou para a mídia turca que "não é nada fácil rescindir este contrato, somos parte de um contrato multilateral, cumprimos com todas as exigências e pagamos, caso os EUA não cumpram, recorreremos à lei".

O Congresso americano decidiu recentemente suspender as entregas dos caças americanos de quinta geração F-35 à Turquia devido aos planos de Ancara de adquirir o sistema de defesa antiaérea russo S-400, além de ameaçá-la com sanções em diversas ocasiões, como citado em artigo da Sputnik Mundo.

O avançado sistema antiaéreo S-400 Triumph (SA-21 Growler, na classificação da OTAN) é capaz de abater alvos aéreos com tecnologia furtiva, mísseis de cruzeiro e mísseis balísticos táticos e táticos-operacionais, tem um alcance de até 400 km e pertence à geração 4+, sendo duas vezes mais eficaz que seus antecessores.

Os se…

'Super canhão' do tanque russo Armata desafiará qualquer inimigo, segundo The National Interest

A bem-sucedida experiência da engenheira soviética no campo de armamento vem beneficiando designers russos na criação de um canhão capaz de tornar obsoleto qualquer tanque ocidental.


Sputnik

Engenheiros russos estão elaborando o novo canhão do tanque russo T-14 Armata, apoiando-se nos avanços alcançados pelos colegas da URSS. O projeto, chamado de "super arma", prevê criação de um canhão baseado na arma soviética 2A66, revela o artigo do analista Charlie Gao, publicado pelo jornal The National Interest.


Novo tanque russo T-14 Armata durante a Parada da Vitória na Praça Vermelha em Moscou, 9 de maio de 2015
Tanque russo T-14 Armata © AP Photo/ Alexander Zemlianichenko

O 2A66 foi desenhado para um projétil subcalibre com maior precisão do que o seu antecessor 2A46.

Vale lembrar que o 2A66 foi criado por causa de preocupações ligadas ao poder dos tanques soviéticos. Havia hipóteses de que suas capacidades não seriam suficientes para eliminar blindados avançados da OTAN. Mas o projeto foi abandonado.

Hoje, o "tanque do futuro" renasceu. Mas, neste caso, o futuro canhão não exige criação de novas munições por ser capaz de disparar projéteis comuns de 125 milímetros.

Além disso, essa novidade conseguiu manter o mesmo tamanho do modelo anterior. Portanto, pode ser instalado em qualquer outro veículo de combate.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas