Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial americano joga culpa para Israel pelo ataque às forças sírias

No domingo (17), a mídia síria relatou ataque ao povoado sírio Al-Harra, província de Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque, supostamente realizado pela coalizão internacional, liderada pelos EUA, tendo como alvo forças governamentais. Porém, um oficial americano culpou Israel pelo ataque.
Sputnik

Anteriormente, uma fonte militar relatou à mídia síria que drones "provavelmente americanos" bombardearam Al-Harra, entre Abu Kamal e Al-Tanf.

Segundo dados das Forças de Mobilização Popular iraquianas, o ataque matou 22 soldados iraquianos. O Observatório Sírio de Direitos Humanos, por sua vez, disse que o número total de vítimas corresponde a 52 pessoas, citado pelo Haaretz.

"Entre [os mortos] estão ao menos 30 militares iraquianos e 16 sírios, incluindo soldados e membros da milícia leal ao governo", afirmou à mídia o chefe do Observatório Sírio, Rami Abdel Rahman.

Comentando a notícia, o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, Adrian Rankine-Galloway, descartou que W…

Terroristas impedem evacuação de civis da cidade síria de Guta

Os grupos terroristas espalhados em Guta Oriental, no leste da Campinas de Damasco (capital síria), têm bombardeado o corredor humanitário previsto para a saída de civis da zona do conflito, pois pretendem os reter para os usar como “escudos humanos”.


ParsToday

A agência estatal de notícias SANA tem informado nesta terça-feira de que grupos terroristas como o Frente al-Nusra (atualmente denominado Frente Fath Al-Sham) têm lançado ao menos 5 projéteis de morteiro contra o passo seguro criado em al-Wafideeen, uma localidade que liga Damasco com a região de Guta Oriental.


Terroristas impedem evacuação de civis da cidade síria de Guta
Guta Oriental | Reprodução

A fonte tem assinalado que com esta medida os terroristas tratam de impedir a evacuação dos não uniformizados, para depois os usar como “escudos humanos”.

Isso, enquanto as autoridades sírias, em cooperação com as unidades militares, têm terminado a preparação logística para receber os civis que desejam sair de Guta Oriental estabelecendo no lugar ambulâncias, veículos e centros provisórios de atenção médica, acrescentou .

O general russo Viktor Pankov, que vigia a zona de distensão na que está enquadrada Guta Oriental, por sua vez, tem lamentado que “nenhum civil” tenha podido abandonar a zona pelos ataques com morteiro e os disparos.

“Nenhum civil tem podido sair e é que os grupos armados disparam intensamente para o corredor humanitário que foi aberto em 27 de fevereiro às 09.00 da manhã” e expandirá às 14.00 horas, afirmou o general russo.

A trégua, que Rússia vinculou diretamente com a resolução 2401 aprovada o fim de semana pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU), entrará em vigor diariamente às 09.00 da manhã e expirará às 14.00 horas.

A resolução da Organização das Nações Unidas (ONU), subscrita por Rússia depois de certas mudanças, demanda que todas as partes cessem as hostilidades sem atraso e que se comprometam a manter uma pausa humanitária de ao menos 30 dias consecutivos em toda Síria.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas