Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Turquia diz que resolução da ONU sobre cessar-fogo na Síria não afetará sua operação em Afrin

A decisão do Conselho de Segurança da ONU pelo cessar-fogo na Síria não teria impacto na operação militar em curso da Turquia em Afrin, disse o primeiro-ministro turco, Bekir Bozdag, no domingo.


Xinhua

Ancara - "Quando observamos a resolução do Conselho de Segurança da ONU, vemos que a luta contra as organizações terroristas está fora de seu escopo. Portanto, isso não afetará a operação em curso da Turquia", afirmou Bozdag, citado pela agência estatal Anadolu.

Resultado de imagem para Bekir Bozdag
Primeiro-ministro turco, Bekir Bozdag | Reprodução

No início do domingo, o Ministério das Relações Exteriores da Turquia saudou a resolução em uma declaração escrita, observando que a Turquia continuaria sua operação militar em Afrin, Síria.

"Apoiamos a resolução adotada pelo Conselho de Segurança da ONU, em resposta ao agravamento da situação humanitária em toda a Síria, particularmente em Ghouta", lê o comunicado.

Ao mesmo tempo, a Turquia "permanece resoluta na luta contra as organizações terroristas que ameaçam a integridade territorial e a unidade política da Síria", acrescentou.

O Conselho de Segurança da ONU aprovou no sábado uma resolução pedindo um cessar-fogo de 30 dias na Síria para permitir a entrega de ajuda humanitária.

Em 20 de janeiro, a Turquia iniciou a “Operação Ramo de Oliveira” para tirar as milícias da Unidade de Proteção do Povo (YPG) de Afrin, na Síria. Ancara vê a YPG como a afiliada síria do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), uma organização terrorista listada pela Turquia.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas