Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia adverte exército sírio contra entrada em Manbij

O comunicado foi divulgado poucos dias depois de pelo menos quatro soldados americanos terem sido mortos em um atentado suicida na cidade de Manbij, no norte da Síria, cuja responsabilidade foi assumida pelo Daesh (grupo terrorista proibido em Rússia e em vários outros países).
Sputnik

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores turco, Hami Aksoy, alertou as Forças Armadas do governo sírio para que não tentassem entrar na cidade de Manbij, localizada no norte da Síria.


"Às Unidades de Proteção Popular curdas na Síria (YPG) não deveria ser permitido deixar que as forças do regime [do presidente sírio Bashar Assad] entrem em Manbij", disse Aksoy em uma entrevista coletiva na sexta-feira (18). Ele também destacou que "a retirada das tropas norte-americanas da Síria não deveria ajudar os terroristas das YPG e do Partido de União Democrática curdo (PYD)".

As declarações foram feitas depois que nesta quarta-feira (16) na cidade síria de Manbij ocorreu uma explosão em u…

Turquia enviará forças navais e aéreas para o Qatar

Turquia enviará ao Qatar unidades da armada e das forças aéreas, que completarão às tropas terrestres que já existem no país árabe, segundo anunciou hoje o embaixador turco em Doha, Fikret Ozer.


Prensa Latina


Ancara - Em declarações à rede de televisão Al Jazeera, o diplomata justificou a decisão 'como parte do acordo assinado entre Qatar e Turquia em 2014', e assinalou que os detalhes sobre a infraestrutura necessária ou o deslocamento serão negociados por ambos os países em datas próximas.

Recep Tayipp Erdogan e militares turcos | Reprodução

Ozer não fez nenhum comentário sobre o número de soldados que poderiam ser enviados ao Qatar, nem sobre os que já estão no país.

O primeiro contingente enviado para a Turquia chegou à base militar de Tariq Bin Ziyad em 2015, um acampamento localizado ao sul da capital e com capacidade para cinco mil soldados.

Depois da ruptura de relações diplomáticas e comerciais entre Qatar e uma coalizão de países liderada pela Arábia Saudita, em junho de 2017, Ancara se desistiu de apoiar o governo do emirado e assinou um convênio que permite ao exército turco treinar as forças de segurança cataris.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas