Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Governo saudita diz que rei e príncipe herdeiro são 'linha vermelha'

O ministro de Relações Exteriores saudita, Adel al-Jubeir, afirmou que o rei Salman bin Abdulaziz e o príncipe Mohammed Bin Salman são uma "linha vermelha" para a Arábia Saudita e rejeitou o suposto envolvimento do herdeiro da coroa saudita no assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.
EFE

Riad - "A liderança do reino da Arábia Saudita representada nas guardas das duas mesquitas sagradas (o rei) e o príncipe herdeiro são uma linha vermelha e não permitiremos tentativa algum de atacar nossos líderes", afirmou Al-Jubeir em entrevista publicada nesta terça-feira o jornal árabe internacional "Asharq Al-Awsat".


"Atacar os líderes do reino é tocar em todos os cidadãos", acrescentou.

O ministro fazia alusão às versões que vinculam o príncipe Mohammed com a morte do jornalista no consulado saudita em Istambul em 2 de outubro.

Veículos de imprensa americanos informaram na sexta-feira que a CIA tinha concluído que o herdeiro saudita ordenou o assassinato de Kh…

Turquia enviará forças navais e aéreas para o Qatar

Turquia enviará ao Qatar unidades da armada e das forças aéreas, que completarão às tropas terrestres que já existem no país árabe, segundo anunciou hoje o embaixador turco em Doha, Fikret Ozer.


Prensa Latina


Ancara - Em declarações à rede de televisão Al Jazeera, o diplomata justificou a decisão 'como parte do acordo assinado entre Qatar e Turquia em 2014', e assinalou que os detalhes sobre a infraestrutura necessária ou o deslocamento serão negociados por ambos os países em datas próximas.

Recep Tayipp Erdogan e militares turcos | Reprodução

Ozer não fez nenhum comentário sobre o número de soldados que poderiam ser enviados ao Qatar, nem sobre os que já estão no país.

O primeiro contingente enviado para a Turquia chegou à base militar de Tariq Bin Ziyad em 2015, um acampamento localizado ao sul da capital e com capacidade para cinco mil soldados.

Depois da ruptura de relações diplomáticas e comerciais entre Qatar e uma coalizão de países liderada pela Arábia Saudita, em junho de 2017, Ancara se desistiu de apoiar o governo do emirado e assinou um convênio que permite ao exército turco treinar as forças de segurança cataris.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas