Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Washington agradece à Ucrânia por coragem perante 'agressão russa'

O chefe do Pentágono, James Mattis, agradeceu ao ministro da Defesa ucraniano, Stepan Poltorak, pela coragem perante a "agressão russa", comunica o Departamento de Defesa dos EUA.


Sputnik

"Ele [chefe do Pentágono] expressou a Poltorak o reconhecimento pela coragem do seu país perante a agressão russa", diz o comunicado emitido após a reunião dos chefes das instituições militares dos dois países.


Soldados ucranianos disparam lança-granadas durante os confrontos com separatistas pró-russos na região de Donetsk
Militar ucraniano disparando com um lança-granadas © AFP 2018/ ANATOLII STEPANOV

Nota-se que Mattis e Poltorak também prometeram fortalecer a cooperação entre Washington e Kiev "com base nos interesses de segurança mútuos e princípios compartilhados por ambos os países".

O ministro da Defesa ucraniano está realizando uma visita aos EUA. Espera-se que Poltorak participe das consultas bilaterais das entidades responsáveis pela Defesa dos EUA e da Ucrânia.

No ano passado, os EUA aprovaram o plano de fornecimento à parte ucraniana de armas letais, incluindo de mísseis antitanque Javelin. A Rússia expressou sua preocupação pela intenção de Washington de fornecer à Ucrânia armas letais.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas