Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Poloneses pedem a Trump ajuda para conseguir indenização da Rússia e Alemanha pela 2ª Guerra

Um auto-proclamado "partido bíblico antiglobalista" pró-EUA e pró-Israel da Polônia, que se autodenomina "Movimento 11 de novembro", criou uma petição no site We the People da Casa Branca pedindo ao presidente Donald Trump ajude a obter "compensação adequada" da Rússia e da Alemanha por danos causados ​​na Segunda Guerra Mundial.
Sputnik

"Os poloneses livres estão apelando para os EUA, o vencedor na Segunda Guerra Mundial e o fiador dos acordos do pós-guerra, para obter ajuda na recuperação das reparações de guerra da Alemanha e da Rússia", diz a petição.


Além de alcançar a "justiça histórica", uma campanha de reparações bem-sucedida desempenharia "um papel fundamental na Polônia, tornando-se um forte aliado dos Estados Unidos diante da ameaça que surge na Europa e na Ásia — um novo Império do Mal".

Falando ao The New American, uma pequena revista de propriedade da John Birch Society, o co-autor e vice-presidente do Movimento 11…

11 mortos após ataque aéreo Turco a hospital em Afrin

Onze pessoas foram mortas e dezenas mais feridas em um ataque turco em um hospital da cidade curda de Afrin, na Síria, disse um funcionário médico à Sputnik nesta sexta-feira (16).


Sputnik

"Um ataque aéreo no hospital Afrin matou cerca de 11 pessoas e feriu dezenas mais. O hospital foi gravemente danificado", disse o funcionário.


Fumaça causada por explosão na cidade síria de Afrin durante operação turca Ramo de Oliveira
Fumaça após explosão em Afrin, Síria © AP Photo/ Can Erok/DHA-Depo Photos

As autoridades curdas sírias disseram à Sputnik mais cedo que 30 civis perderam suas vidas em Afrin e centenas foram feridas depois que aviões e artilharias turcas abriram fogo sobre a cidade.

Em 20 de janeiro, a Turquia lançou a operação Ramo de Oliveira, uma ação transfronteiriça massiva, visando "limpar" a cidade síria de Afrin das Unidades de Proteção Popular curdas (YPG), que Ancara considera como um grupo terrorista e uma extensão do proibido Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) turco.

O presidente da Síria, Bashar Assad, tem condenado repetidamente a operação turca contra Afrin. Ele enfatiza que a cidade se trata de uma parte inalienável do território sírio, e critica as ações do exército da Turquia.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas