Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

A Síria bombardeia posições do exército turco perto de Afrin

O exército sírio e seus aliados bombardearam tropas turcas que se encontram na região nordestina da Síria, em resposta a um ataque aéreo realizado nesta mesma quarta-feira pela aviação turca contra posições das forças sírias.


Pars Today

Segundo dados da Reuters, Damasco lançou ataques de artilharia contra posições turcas na cidade síria de Marea, localizada a norte da cidade de Aleppo, causando vítimas entre os soldados turcos e grupos armados apoiados por Ankara.


A Síria bombardeia posições do exército turco perto de Afrin
Tanque sírio | Reprodução

Um comandante sírio citado pela agência britânica afirma que o ataque sírio é uma resposta ao bombardeio turco de tropas sírias, que deixaram pelo menos cinco soldados mortos, além de vários feridos.

O alvo do ataque aéreo turco foi um ponto de controle das forças pró-Damasco em uma estrada que conduzia à cidade de Afrin, controlada por milícias curdas e objeto de uma operação militar realizada pelo governo de Ankara em janeiro.

As vítimas do ataque turco são membros das Forças de Defesa Nacional da Síria (NDF) e, aparentemente, vários civis na cidade de Nubl, onde o ponto de controle bombardeado está localizado, também foram feridas outras pessoas.

Além disso, o NDF emitiu uma declaração condenando a agressão turca, que faz parte da política anti-síria do Governo da Turquia, por isso advertem que se reservam o direito de responder a qualquer agressão ou ação militar turca.

O exército turco deu ontem a sua cerca a Afrin, algo que o governo sírio negou, que se opôs desde o início - 20 de janeiro - a operação turca em seu território, batizou “Ramo de Oliveira”, qualificando-a como "agressão contra a sua soberania". Além disso, Damasco denuncia vítimas entre a população civil por causa da operação.

Com a continuação de Ramo de Oliveira, a tensão entre a Turquia e a Síria tem crescido, chegando às vezes a troca de fogos entre as duas partes.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas