Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

Arábia Saudita promete criar bomba nuclear caso Irã faça o mesmo

O príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, anunciou em uma entrevista à CBS que seu país não ficará observando de braços cruzados o Irã desenvolvendo uma bomba atômica.


Sputnik


"A Arábia Saudita não tenciona obter nenhuma bomba atômica, contudo, sem dúvidas, caso o Irã desenvolva uma bomba nuclear, vamos seguir seu exemplo de forma mais rápida possíve", afirmou o príncipe.


A usina nuclear Bushehr no Irã (foto de arquivo)
Usina nuclear Bushehr, no Irã © Sputnik/ Valeriy Melnikov

Enquanto isso, o titular assinalou que "o Irã não é um adversário da Arábia Saudita", uma vez que "seu exército não se encontra entre os cinco principais do mundo muçulmano". Para mais, adicionou que a economia saudita supera a iraniana.

A rivalidade entre Teerã e Riad remonta à antiga divergência entre as duas maiores vertentes do islamismo sobre quem é o legítimo herdeiro do profeta Maomé. Wahhabismo, o movimento ultraconservador do Islã sunita da Arábia Saudita, considera os xiitas como hereges.

Além do elemento religioso nas relações entre os dois países há o político. Depois da revolução iraniana de 1979, os líderes sauditas passaram a considerar o Irã como uma ameaça ao seu domínio sobre o mundo islâmico. Assim, nos anos posteriores, as duas potências apoiaram lados opostos em numerosos conflitos da região, como no Iraque, Síria e Iêmen.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas