Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Autoridades palestinas denunciam uso de substâncias químicas por Israel na Faixa de Gaza

As autoridades israelenses usaram supostamente herbicidas ao longo da fronteira com Faixa de Gaza, provocando a irritação da administração palestina.


Sputnik

Nizar al-Wahedi, do Ministério da Agricultura da Palestina, declarou que uma aeronave israelense foi recentemente detectada pulverizando herbicidas ao longo da fronteira que separa Israel da Faixa de Gaza, informa a agência turca Anadolu.


Fazendeiro palestino no campo em Gaza, foto de arquivo
Fazendeiro palestino em Gaza © AFP 2018/ MOHAMMED ABED

"Estas substâncias químicas causam danos nas culturas agrícolas e prejudicam os solos", declarou Nizar al-Wahed, insistindo que "Israel não tem direito de pulverizar herbicidas nas fazendas palestinas".

No entanto, ele destacou que não se sabe a composição exata das sustâncias químicas pulverizadas pelo avião israelense.

Ao mesmo tempo, uma organização não governamental israelense chamada Gishna afirma que a pulverização foi realizada para eliminar ervas daninhas ao longo da fronteira.

Mais cedo, um fazendeiro palestino de 59 anos foi morto a tiros por soldados israelenses perto da fronteira com a Faixa de Gaza. Uma fonte nos serviços médicos da Faixa de Gaza disse à Sputnik que o homem foi morto enquanto trabalhava na sua terra, enquanto a parte israelense diz que o homem se aproximou da área restrita apesar de repetidos avisos.

A tensão na fronteira entre Israel e Faixa de Gaza aumentou depois da decisão de Donald Trump de reconhecer Jerusalém como capital israelense e transferir a embaixada norte-americana para lá. A decisão do presidente estadunidense levou a confrontos quase permanentes entre as forças israelenses e os palestinos.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas