Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Novo corte na verba do PROSUB preocupa Comando da Marinha do Brasil

O Comandante da Marinha, almirante de esquadra Eduardo Leal Ferreira, está seriamente preocupado com as consequências negativas de um novo e importante corte nos recursos do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), previstos para o orçamento de 2019.
Por Roberto Lopes e Alexandre Galante | Poder Naval

O Programa, cujos termos foram ajustados em 2009, estabelece a produção, no complexo industrial naval de Itaguaí (RJ), de quatro submarinos de ataque convencionais (propulsão diesel-elétrica) da classe Scorpène, e a assistência técnica francesa para a construção do primeiro submarino nuclear brasileiro.

O primeiro submarino convencional, batizado Riachuelo, deve ser lançado ao mar na manhã da quarta-feira 12 de dezembro.

Em novembro de 2016, reunido com lideranças da Base Industrial de Defesa, em São Paulo, o então ministro da Defesa, Raul Jungmann, estimou o valor total do investimento brasileiro no PROSUB em 30 bilhões de Reais.

O Poder Naval não teve acesso aos valores da reduçã…

Brasil pronto para cooperação em defesa com o Líbano

O chanceler brasileiro, Aloysio Nunes Ferreira, declarou que a nação sulamericana está preparada para assinar acordos de cooperação de defesa com o Líbano, divulgam hoje meios locais.


Prensa Latina

Beirute - Essa afirmação teve lugar ao fim de uma reunião do visitante brasileiro com o premiê libanês, Saad Hariri.


Aloysio Nunes Ferreira | Reprodução

Ambos concordaram em abrir um marco legal que facilite o caminho a acordos sobre o tema da defesa.

Brasil encabeça o setor marítimo dentro das Forças de Paz da ONU no Líbano (FPNUL) deslocadas no sul deste país para evitar outra guerra com Israel.

Segundo Ferreira as relações vão para além das questões políticas e sociais, com motivo da presença no gigante sul-americano da maior diáspora mundial de libaneses com mais de sete milhões de residentes.

Anteriormente, o chanceler da nação sul-americana reuniu-se com seu homólogo libanês, Gebran Bassil, a quem confirmou a presença de Brasília em três conferências internacionais previstas para Roma, Paris e Bruxelas.

Essas três reuniões têm como objetivo assegurar a assistência financeira ao Líbano, para reforçar sua infraestrutura e economia, e apoiar no ônus dos quase 1,5 milhões de refugiados sírios acolhidos por este país.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas