Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Novas incursões sauditas matam 5 civis iemenitas em Hudaydah

Pelo menos cinco civis foram mortos e vários outros ficaram feridos quando caças da Arábia Saudita realizaram uma série de ataques aéreos contra um bairro residencial na província costeira de Hudaydah, no Iêmen, enquanto o regime de Riad continua com sua campanha de bombardeio contra seu vizinho empobrecido.
Pars Today

Fontes locais, falando sob condição de anonimato, disseram à rede de televisão al-Masirah que aviões militares sauditas lançaram três ataques aéreos contra uma área no distrito de al-Hali, localizada a 150 quilômetros a sudoeste da capital Sana, na quinta-feira. tarde.


As fontes acrescentaram que cinco pessoas perderam a vida nos ataques, enquanto outras sofreram ferimentos.

Durante o dia, aviões de guerra sauditas atingiram o aeroporto de Sa'ada e a base militar de Kahlan, situada a 3 quilômetros a nordeste da cidade montanhosa do noroeste de Saada, com bombas de fragmentação.

China anuncia exercícios militares de larga escala no Pacífico Ocidental

A Força Aérea do Exército Popular de Libertação da China realizará exercícios militares em grande escala na parte oeste do Oceano Pacífico em um futuro próximo, disse o porta-voz da Força Aérea, Shen Jinke, neste domingo (25).


Sputnik

"Em um futuro próximo, a Força Aérea enviará diferentes aviões de combate, incluindo Xian H-6 [bombardeiros] e Su-30 [combatentes], que sobrevoarão o Estreito de Miyako e iniciarão exercícios militares conjuntos na parte oeste do país do Oceano Pacífico", disse Shen em um comunicado divulgado pelo Ministério da Defesa da China.


Dois jatos SU-30 chineneses prestes a realizar uma patrulha sobre o mar do sul da China.
Sukhoi Su-30 chineses © AP Photo/ Jin Danhua/Xinhua

O porta-voz disse que a aeronave também sobrevoaria as ações de patrulhamento de treinamento no Mar da China Meridional, acrescentando que as manobras seriam um passo prático para melhorar as capacidades da Força Aérea.

Segundo Shen, a Força Aérea Chinesa protegerá a soberania nacional e a segurança, além de garantir o desenvolvimento pacífico do país.

Na sexta-feira (23), a mídia informou que a Marinha chinesa realizaria exercícios no Mar da China Meridional, acrescentando que os exercícios militares não são voltados a ações contra outros países.

Postar um comentário