Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Comboio humanitário entra em Guta Oriental com ajuda para 26 mil pessoas

Um novo comboio humanitário entrou nesta quinta-feira em Guta Oriental, o principal reduto opositor nos arredores de Damasco (Síria) e alvo de uma ofensiva governamental, com ajuda para 26 mil pessoas.


EFE

Beirute - A caravana, composta por 25 caminhões, transporta alimentos e é organizada pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), ONU e o Crescente Vermelho Sírio, disse à Agência Efe, o diretor de Comunicações do CICV no país árabe, Pawel Krzysiek.


EFE/cedida por SANA
EFE/cedida por SANA

Este comboio foi organizado depois que outro carregamento humanitário chegou a Guta Oriental, na semana passada, que aconteceu dois rodízios em dias separados por conta da violência.

O carregamento de hoje será distribuído em Duma, maior população de Guta Oriental, cruzou esta região pela passagem do campo de refugiados de Al Wafidin, que separa as áreas em poder das autoridades daquelas que estão nas mãos dos insurgentes em Guta Oriental.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos afirmou que dezenas de bombardeios ocorreram nesta manhã na parte sul de Guta Oriental.

Pelo menos três pessoas morreram e outras 83 ficaram feridas pelos ataques aéreos de aviões não identificados contra Kafr Batna, Ain Tarma, Zamalka, Haza, Yisrin e Hamuriya.

Setenta desses feridos foram registrados em Hamuriya, quando tentavam fugir da cidade por conta da intensidade dos bombardeios.

A entrega da ajuda aconteceu no meio da continuação dos bombardeios na região, denunciaram os ativistas.

No primeiro dia de distribuição da assistência, o comboio teve que se retirar antes de tempo e não consegui repassar toda a carga que levava devido à intensidade dos ataques nos seus arredores.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas