Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

De apoio à Primavera Árabe até campanha contra Copa na Rússia: conheça ONG americana Avaaz

A Avaaz, uma organização "ativista cibernética" norte-americana, está realizando uma campanha que incentiva o boicote da Copa do Mundo da FIFA 2018 na Rússia.


Sputnik

A jornalista italiana independente Francesca Totolo disse à Sputnik Internacional que a Avaaz tem apoiado financeiramente a Primavera Árabe em relação à situação na Síria, o que pode ser constatado em seus relatórios financeiros.


Resultado de imagem para aavaz

O objetivo da Avaaz é influenciar a opinião pública para justificar uma mudança de regime na Síria. Os inimigos da organização são o exército do presidente sírio Bashar Assad e a Rússia, que estão libertando as áreas ocupadas pelos terroristas na Síria.

Francesca afirma que a Avaaz usa robôs para divulgar informações falsas nos países ocidentais, e que basta olhar para sua conta no Twitter, que contém quase 1 milhão de seguidores e menos de 100 retweets.

Na opinião da jornalista, não é coincidência que a campanha da Avaaz de boicote à Copa do Mundo na Rússia foi publicada quatro dias antes das eleições presidenciais na Rússia e coincidiu com o caso de envenenamento de Sergei Skripal.

Francesca Totolo acrescenta que o propósito dessa organização fundada por George Soros é desacreditar a Rússia diante da opinião pública. Isto porque a Rússia é um exemplo de nacionalismo e de patriotismo, valores que o globalismo econômico insiste em eliminar. Porém, atualmente é improvável que as pessoas sejam influenciadas por tais campanhas de propaganda.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas