Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial americano joga culpa para Israel pelo ataque às forças sírias

No domingo (17), a mídia síria relatou ataque ao povoado sírio Al-Harra, província de Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque, supostamente realizado pela coalizão internacional, liderada pelos EUA, tendo como alvo forças governamentais. Porém, um oficial americano culpou Israel pelo ataque.
Sputnik

Anteriormente, uma fonte militar relatou à mídia síria que drones "provavelmente americanos" bombardearam Al-Harra, entre Abu Kamal e Al-Tanf.

Segundo dados das Forças de Mobilização Popular iraquianas, o ataque matou 22 soldados iraquianos. O Observatório Sírio de Direitos Humanos, por sua vez, disse que o número total de vítimas corresponde a 52 pessoas, citado pelo Haaretz.

"Entre [os mortos] estão ao menos 30 militares iraquianos e 16 sírios, incluindo soldados e membros da milícia leal ao governo", afirmou à mídia o chefe do Observatório Sírio, Rami Abdel Rahman.

Comentando a notícia, o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, Adrian Rankine-Galloway, descartou que W…

De apoio à Primavera Árabe até campanha contra Copa na Rússia: conheça ONG americana Avaaz

A Avaaz, uma organização "ativista cibernética" norte-americana, está realizando uma campanha que incentiva o boicote da Copa do Mundo da FIFA 2018 na Rússia.


Sputnik

A jornalista italiana independente Francesca Totolo disse à Sputnik Internacional que a Avaaz tem apoiado financeiramente a Primavera Árabe em relação à situação na Síria, o que pode ser constatado em seus relatórios financeiros.


Resultado de imagem para aavaz

O objetivo da Avaaz é influenciar a opinião pública para justificar uma mudança de regime na Síria. Os inimigos da organização são o exército do presidente sírio Bashar Assad e a Rússia, que estão libertando as áreas ocupadas pelos terroristas na Síria.

Francesca afirma que a Avaaz usa robôs para divulgar informações falsas nos países ocidentais, e que basta olhar para sua conta no Twitter, que contém quase 1 milhão de seguidores e menos de 100 retweets.

Na opinião da jornalista, não é coincidência que a campanha da Avaaz de boicote à Copa do Mundo na Rússia foi publicada quatro dias antes das eleições presidenciais na Rússia e coincidiu com o caso de envenenamento de Sergei Skripal.

Francesca Totolo acrescenta que o propósito dessa organização fundada por George Soros é desacreditar a Rússia diante da opinião pública. Isto porque a Rússia é um exemplo de nacionalismo e de patriotismo, valores que o globalismo econômico insiste em eliminar. Porém, atualmente é improvável que as pessoas sejam influenciadas por tais campanhas de propaganda.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas