Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Seul celebra decisão de Pyongyang em suspender testes nucleares e de mísseis

Presidente sul-coreano Moon Jae-in e o líder norte-coreano Kim Jong-un irão se encontrar na próxima sexta-feira (27).
EFE

O governo da Coreia do Sul qualificou neste sábado (21) como um "progresso significativo" para a desnuclearização da Coreia do Norte a decisão do regime de Pyongyang de suspender os seus testes atômicos e de mísseis, assim como o fechamento de seu centro de testes nucleares.

Em um comunicado enviado pelo gabinete presidencial sul-coreano, Seul considerou que "a decisão da Coreia do Norte é significativa para a desnuclearização da península coreana" e disse, além disso, que "ajudará a criar um ambiente muito positivo para o sucesso das próximas cúpula intercoreana e entre o Norte e Estados Unidos".

O governo sul-coreano se comprometeu em preparar o iminente encontro entre seu presidente, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, previsto para o próximo dia 27, de modo a "liderar o caminho para a desnuclearização e paz duradour…

Deputado denuncia planos dos EUA para manter militares no Iraque

O deputado iraquiano Ali Al-Morshidy denunciou hoje planos conspirativos dirigidos a manter e expandir bases militares estadunidenses no país árabe.


Prensa Latina

Bagdá - Citado pela agência Knooz, Al-Morshidy precisou que o Pentágono, sob pretexto de lutar contra os terroristas, pretende ampliar sua presença no Iraque.

Tropas norte-americanas no Iraque | Reprodução

Segundo o legislador, já não são necessários os assessores norte-americanos e a experiência em segurança para combater extremistas, Bagdá pode solicitá-la de qualquer outro.

Washington explode a guerra antiterrorista para garantir sua permanência, afirmou.

Um comunicado da coalizão militar internacional liderada pelos Estados Unidos, informou que a presença norte-americana no Iraque se baseará nas condições de proporcionalidade às necessidades e em coordenação com o Governo.

Esse anúncio saiu ao passo de opiniões emitidas em círculos iraquianos sobre a retirada estadunidense, após a proclamação da vitória ante o Estado Islâmico, com a ajuda de uma aliança dirigida pelo Pentágono.

Apesar de tal derrota, células terroristas isoladas mantêm operatividade e durante as últimas semanas atribuíram-se vários ataques contra as forças de segurança e objetivos civis.

Postar um comentário