Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Embaixador: acusações contra Damasco sobre armas químicas visam frustrar avanço na Síria

As acusações feitas pelos países ocidentais contra Damasco sobre o suposto uso de armas químicas têm por objetivo impedir o avanço da operação de combate ao terrorismo na Síria, declarou o embaixador da Síria em Moscou, Riad Haddad.


Sputnik

"Quando estávamos chegando ao final das ações contra os grupos radicais, foi lançada uma segunda etapa da agressão dos EUA e de seus satélites que, sob pretextos inventados, afirmaram que o nosso governo usa armas químicas", declarou o diplomata.


Armas químicas
Armas químicas © Sputnik/ Ilia Pitalev

Na opinião de Haddad, as acusações têm por objetivo "frustrar os sucessos que se conseguem com a ajuda da Força Aeroespacial da Rússia para liberar o nosso território" do terrorismo.

O embaixador destacou que as forças sírias "arrancarão" a vitória.

As autoridades sírias foram várias vezes acusadas de usar armas químicas contra civis no conflito que começou em 2011. No entanto, não foram apresentadas quaisquer provas substanciais.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas