Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Quem vai receber 'resposta esmagadora' do Irã pelo atentado em Ahvaz?

No sábado (22), militantes armados abriram fogo contra uma parada militar na cidade de Ahvaz, matando 29 pessoas e ferindo outras 60. O Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, que perdeu 12 de seus militares no atentado, prometeu que o Irã daria uma "resposta esmagadora" aos envolvidos no ataque. Mas de quem Teerã irá se vingar?
Sputnik

A responsabilidade pelo atentado foi assumida pelo Movimento Democrático Patriótico Árabe de Ahvaz (Al-Ahvazia), ligado à Arábia Saudita.

O líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, comentando a tragédia, afirmou que os atacantes receberam dinheiro da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos e que tinham sido apoiados pelos EUA.

Ex-chefe do Conselho de Cultura da administração presidencial iraniana, doutor Abbas Amirifar, acredita que por trás do ataque em Ahvaz estão países do Ocidente que "têm uma atitude hostil perante o Irã".

"Vale destacar que os terroristas que disseram estar envolvidos no atentado instalaram-se no Oc…

Especialista militar fala sobre 'arma perfeita russa'

Novas armas hipersônicas Kinzhal (Pinhal em russo) podem ser consideradas como a "arma perfeita" e representam um avanço notável na história da arte da guerra, declarou o especialista militar Aleksei Podberezkin.


Sputnik

No seu discurso anual perante a Assembleia Federal (parlamento bicameral russo), o presidente russo Vladimir Putin afirmou que o novo sistema de mísseis hipersônicos para aviação Kinzhal já foi testado e entregue ao exército no sul do país.


Teste do novo sistema de mísseis hipersônicos para aviação Kinzhal
Míssil hipersônico russo Kinzhal lançado por um Mig 31 | Reprodução

As caraterísticas técnicas inéditas do avião portador permitem transportar o míssil ao ponto de lançamento em poucos minutos, enquanto a velocidade do míssil é dez vezes maior que a velocidade do som e ele manobra em toda trajetória do voo.

"É um sistema de alta precisão que pode destruir qualquer alvo bem protegido em qualquer território, a qualquer distância: desde um lançador a um centro de comando. É uma espécie de arma perfeita", explicou Podberezkin à Sputnik.

Segundo ele, esse sistema tem uma precisão e eficácia nunca antes vistas.

"É difícil prever as consequências de seu uso, porque no campo militar nunca antes foram desenvolvidas tecnologias tão avançadas e ainda não há meios para combatê-las", afirmou o especialista.

De acordo com ele, o novo sistema fará com que os sistemas de defesa antimísseis criados pelos EUA se tornem inúteis.

"Nem THAAD, nem Patriot, nem Aegis serão capazes de proteger desse sistema", concluiu o especialista.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas