Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial americano joga culpa para Israel pelo ataque às forças sírias

No domingo (17), a mídia síria relatou ataque ao povoado sírio Al-Harra, província de Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque, supostamente realizado pela coalizão internacional, liderada pelos EUA, tendo como alvo forças governamentais. Porém, um oficial americano culpou Israel pelo ataque.
Sputnik

Anteriormente, uma fonte militar relatou à mídia síria que drones "provavelmente americanos" bombardearam Al-Harra, entre Abu Kamal e Al-Tanf.

Segundo dados das Forças de Mobilização Popular iraquianas, o ataque matou 22 soldados iraquianos. O Observatório Sírio de Direitos Humanos, por sua vez, disse que o número total de vítimas corresponde a 52 pessoas, citado pelo Haaretz.

"Entre [os mortos] estão ao menos 30 militares iraquianos e 16 sírios, incluindo soldados e membros da milícia leal ao governo", afirmou à mídia o chefe do Observatório Sírio, Rami Abdel Rahman.

Comentando a notícia, o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, Adrian Rankine-Galloway, descartou que W…

Especialista militar fala sobre 'arma perfeita russa'

Novas armas hipersônicas Kinzhal (Pinhal em russo) podem ser consideradas como a "arma perfeita" e representam um avanço notável na história da arte da guerra, declarou o especialista militar Aleksei Podberezkin.


Sputnik

No seu discurso anual perante a Assembleia Federal (parlamento bicameral russo), o presidente russo Vladimir Putin afirmou que o novo sistema de mísseis hipersônicos para aviação Kinzhal já foi testado e entregue ao exército no sul do país.


Teste do novo sistema de mísseis hipersônicos para aviação Kinzhal
Míssil hipersônico russo Kinzhal lançado por um Mig 31 | Reprodução

As caraterísticas técnicas inéditas do avião portador permitem transportar o míssil ao ponto de lançamento em poucos minutos, enquanto a velocidade do míssil é dez vezes maior que a velocidade do som e ele manobra em toda trajetória do voo.

"É um sistema de alta precisão que pode destruir qualquer alvo bem protegido em qualquer território, a qualquer distância: desde um lançador a um centro de comando. É uma espécie de arma perfeita", explicou Podberezkin à Sputnik.

Segundo ele, esse sistema tem uma precisão e eficácia nunca antes vistas.

"É difícil prever as consequências de seu uso, porque no campo militar nunca antes foram desenvolvidas tecnologias tão avançadas e ainda não há meios para combatê-las", afirmou o especialista.

De acordo com ele, o novo sistema fará com que os sistemas de defesa antimísseis criados pelos EUA se tornem inúteis.

"Nem THAAD, nem Patriot, nem Aegis serão capazes de proteger desse sistema", concluiu o especialista.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas