Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Seul celebra decisão de Pyongyang em suspender testes nucleares e de mísseis

Presidente sul-coreano Moon Jae-in e o líder norte-coreano Kim Jong-un irão se encontrar na próxima sexta-feira (27).
EFE

O governo da Coreia do Sul qualificou neste sábado (21) como um "progresso significativo" para a desnuclearização da Coreia do Norte a decisão do regime de Pyongyang de suspender os seus testes atômicos e de mísseis, assim como o fechamento de seu centro de testes nucleares.

Em um comunicado enviado pelo gabinete presidencial sul-coreano, Seul considerou que "a decisão da Coreia do Norte é significativa para a desnuclearização da península coreana" e disse, além disso, que "ajudará a criar um ambiente muito positivo para o sucesso das próximas cúpula intercoreana e entre o Norte e Estados Unidos".

O governo sul-coreano se comprometeu em preparar o iminente encontro entre seu presidente, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, previsto para o próximo dia 27, de modo a "liderar o caminho para a desnuclearização e paz duradour…

'Estamos indefesos': americanos admitem supremacia de armas hipersônicas russas

Militares e congressistas norte-americanos acreditam que a Rússia e a China superam os EUA no que diz respeito às armas hipersônicas, informa o jornal The Hill.


Sputnik

"Neste momento, estamos indefesos", disse James Inhofe, membro do Comitê de Serviços Armados do Senado dos EUA, citado pela edição.


Míssil russo Avangard
Míssil russo Avangard © Foto: Ministério da Defesa da Rússia

Funcionário do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS) e especialista em defesa antiaérea, Thomas Karako também concordou que os EUA estão atrás da Rússia e da China nesta esfera.

"A razão é que os Estados Unidos não têm feito nada que se aproxime, tanto para desenvolvimento de nossas próprias capacidades, como para desenvolver sensores e sistemas necessários para abater os deles [sistemas da Rússia e China]", comentou o especialista.

Anteriormente, o chefe do Comando Estratégico dos EUA, John Hyten, reconheceu que o seu país não tem nada que possa contrapor às armas hipersônicas russas.

Em 1º de março, o presidente russo Vladimir Putin, durante seu discurso perante a Assembleia Federal, apresentou novas armas que não possuem análogos no mundo, incluindo armas hipersônicas. Assim, o sistema de mísseis Avangard é capaz de voar nas camadas densas da atmosfera com alcance intercontinental superando 20 vezes a velocidade do som.

Postar um comentário