Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

EUA querem desvalorizar o potencial nuclear da Rússia, diz Lavrov

Os Estados Unidos pretendem desvalorizar o potencial nuclear estratégico da Rússia ao implantar seu sistema global de defesa antimíssil, afirmou nesta sexta-feira (16) o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.


Sputnik

Lavrov lembrou que, após a retirada dos Estados Unidos do Tratado contra Mísseis Antibalísticos, em 2002, Moscou tentou repetidamente persuadir Washington para que revisasse a decisão e criasse um mecanismo conjunto para a consideração de questões relacionadas à defesa de mísseis balísticos.


O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov
Sergei Lavrov © Sputnik/ Maksim Blinov

"Tudo o que foi feito pelos nossos colegas dos EUA nos fez acreditar que o sistema global de defesa de mísseis foi criado não para enfrentar ameaças que emanam do Irã e da Coreia do Norte, mas para cercar a Rússia de todos os lados com esses sistemas de defesa antimísseis, o que, de acordo com as nossas estimativas militares, visavam realmente desvalorizar nosso potencial nuclear estratégico ", afirmou Lavrov.

Os Estados Unidos estão instalando seus sistemas de defesa antimíssil nos territórios de seus aliados, incluindo Japão e Coreia do Sul, sob o pretexto de enfrentar a ameaça da Coreia do Norte. Tais ocasiões provocaram críticas severas de Moscou e Pequim, que vêem a implantação dos sistemas como uma tentativa dos EUA de alterar o equilíbrio estratégico na região e no mundo.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas