Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono nega que avião russo tenha 'expulsado' bombardeiro americano do Báltico

O Pentágono não concorda que o bombardeiro estratégico norte-americano B-52H tenha sido expulso por um caça russo Su-27 sobre o mar Báltico, comunicou à Sputnik o representante da entidade militar americana Eric Pahon.
Sputnik

"O avião da Força Aérea dos EUA B-52H realizava operações rotineiras no espaço aéreo internacional segundo o princípio da liberdade de navegação e de voo. Em 20 de março, o B-52H teve um encontro ordinário com um Su-27 russo que efetuava operações sobre o mar Báltico", esclareceu o porta-voz do Pentágono.

Pahon acrescentou que o Su-27 não expulsou o B-52H, que conseguiu completar a sua missão.

Na véspera, o Ministério da Defesa da Rússia publicou um vídeo de caças russos escoltando um bombardeiro estratégico americano Boeing B-52H sobre as águas neutras do mar Báltico. Segundo o comunicado, dois caças Su-27 levantaram voo para identificar e acompanhar a aeronave dos EUA.

De acordo com o Ministério, após o B-52H ter mudado de trajetória, distanciando-se da f…

EUA querem desvalorizar o potencial nuclear da Rússia, diz Lavrov

Os Estados Unidos pretendem desvalorizar o potencial nuclear estratégico da Rússia ao implantar seu sistema global de defesa antimíssil, afirmou nesta sexta-feira (16) o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.


Sputnik

Lavrov lembrou que, após a retirada dos Estados Unidos do Tratado contra Mísseis Antibalísticos, em 2002, Moscou tentou repetidamente persuadir Washington para que revisasse a decisão e criasse um mecanismo conjunto para a consideração de questões relacionadas à defesa de mísseis balísticos.


O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov
Sergei Lavrov © Sputnik/ Maksim Blinov

"Tudo o que foi feito pelos nossos colegas dos EUA nos fez acreditar que o sistema global de defesa de mísseis foi criado não para enfrentar ameaças que emanam do Irã e da Coreia do Norte, mas para cercar a Rússia de todos os lados com esses sistemas de defesa antimísseis, o que, de acordo com as nossas estimativas militares, visavam realmente desvalorizar nosso potencial nuclear estratégico ", afirmou Lavrov.

Os Estados Unidos estão instalando seus sistemas de defesa antimíssil nos territórios de seus aliados, incluindo Japão e Coreia do Sul, sob o pretexto de enfrentar a ameaça da Coreia do Norte. Tais ocasiões provocaram críticas severas de Moscou e Pequim, que vêem a implantação dos sistemas como uma tentativa dos EUA de alterar o equilíbrio estratégico na região e no mundo.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas