Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

EUA, Reino Unido, França e Alemanha condenam ataque contra ex-espião russo

Em comunicado conjunto, líderes afirmam que é a primeira vez que ataque com agente nervoso é registrado na Europa desde a Segunda Guerra.


Por G1


Um comunicado conjunto lançado nesta quinta-feira (15) pelo Reino Unido, juntamente com seus aliados Estados Unidos, França e Alemanha, condenou o ataque contra um ex-espião russo e sua filha na Inglaterra.

Imagem relacionada
Donald Trump, Theresa May, Emmanuel Macron e Angela Merkel | Reprodução

O texto, assinado por Theresa May, Donald Trump, Angela Merkel e Emmanuel Macron foi divulgado por Downing Street e afirma que o ataque - usando um agente nervoso - é o primeiro desse tipo em solo Europeu desde a Segunda Guerra Mundial.

Citado pelo jornal inglês "Guardian", o incidente é uma "agressão à soberania do Reino Unido" e também configura um desrespeito às leis internacionais que proibem o uso de armas químicas.

O texto também reforça a postura britânica, de que a Rússia foi responsável pelo ataque.

Envenenamento

Sergei Skripal, de 66 anos, e sua filha Yulia, de 33 anos, foram contaminados por um agente nervoso na cidade britânica de Salisbury, em 4 de março. Eles foram encontrados inconscientes em um banco da catedral da cidade e foram levados ao hospital, onde estão internados em estado crítico. O caso está sendo tratado como tentativa de homicídio.

Skripal traiu dezenas de agentes russos para a inteligência britânica antes de ser preso, em Moscou, em 2004. Ele foi sentenciado a 13 anos de prisão, em 2006, e em 2010 recebeu refúgio do Reino Unido, após ser trocado por espiões russos.

Um policial britânico que foi um dos primeiros a atender Skripal também foi afetado pelo agente nervoso. Ele está consciente, em situação séria, mas estável, de acordo com a polícia.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas