Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

Exército turco afirma ter matado 23 guerrilheiros curdos

O Exército turco informou nesta terça-feira que pelo menos 23 supostos membros do proscrito Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) foram mortos na província de Sanliurfa, no sudeste da Turquia, limítrofe com a Síria.


EFE

Em comunicado, o Estado Maior precisou que o posto militar fronteiriço de Ceylanpinar, na província de Sanliurfa, foi atacado com "mísseis e projéteis" por supostos membros do PKK, a guerrilha curda na Turquia.


Resultado de imagem para curdos sanliurfa turquia
Curdos enfrentam a polícia turca em protesto contra extremistas em Sanliurfa, na Turquia | Reprodução

"Vinte e três membros do PKK foram neutralizados (mortos, abatidos ou capturados) em legítima defesa", afirma a nota militar.

O PKK, considerado terrorista não só pela Turquia, mas também pela União Europeia (UE) e os Estados Unidos, iniciou em 1984 a luta armada contra o Estado turco a favor de mais direitos para os cerca de 12 milhões de curdos que vivem no país eurasiático.

Desde então, mais de 45 mil pessoas morreram em enfrentamentos, atentados e outros incidentes violentos.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas